5ª edição da Flupp começa nesta terça

flupp-2016

5ª edição da Flupp começa nesta terça

Vida longa à Favela

flupp-2016

De hoje até domingo rola a 5º edição da FLUPP, na Cidade de Deus. Nesta edição, mais de 50 autores de 20 nacionalidades e uma grande homenagem ao escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (morto há 20 anos). A FLUPP há cinco anos vem chamando atenção para a realidade e a produção artística das minorias periféricas. Como parte das celebrações pelos 50 anos da Cidade de Deus, os convidados debaterão temas como racismo, machismo e homofobia. 

A FLUPP de 2016 terá mais de 100 horas de programação diversa e diversificada, com debates entre autores nacionais e internacionais, show musicais, espetáculos teatrais, realidade virtual, gincana literária e poetry slam. Iremos contar com convidados como a pastora lésbica Pamella Ligthsey, o compositor Dudu Nobre e a slammer secundarista Tainara Coelho, todos eles negros como as curadoras Roberta Estrela D'Alva e Yasmin Thayná. Mais do que nunca, a FLUPP da Cidade de Deus será uma plataforma contra o racismo, e em particular contra a morte em escala industrial dos jovens negros de nossas favelas.

Uma das novidades é o projeto criado em Barcelona por um grupo de pesquisadores e artistas: “Machine to be another” (Máquina de ser outro). Combinando áudios, vídeos em 360 graus, realidade virtual e técnicas de neurociência, a experiência cria uma ilusão cerebral que faz o usuário ver-se e sentir-se no corpo de outro. As sessões, gratuitas, acontecem das 14h às 22h, na praça principal da Cidade de Deus. Haverá também, em datas e horários a serem confirmados, performances de teatro imersivo, que irá misturar a realidade virtual e a física, colocando o visitante frente a frente com os narradores da histórias. No Brasil pela primeira vez, o “Machine to be another” participa da Flupp dentro da iniciativa do festival de ampliar a sua programação para outras formas narrativas.

Patrick Chomoiseau e Conceição Evaristo farão uma mesa que poderá entrar para a história dos festivais literários no dia 13 de novembro. Não será muito diferente com o debate envolvendo Nadifa Mohamed e Ana Maria Gonçalves, que discutirá o lugar do negro no mundo a partir do olhar feminino. O cinema, a inclusão digital e o samba também serão debatidos por artistas negros, como o diretor Joel Zito e a cantora Ellen Oléria.

Uma sexualidade hoje chamada de queer também terá grande destaque na programação, como se pode depreender pela mesa envolvendo Marcelo Caetano, Mc Linn da Quebrada e Amara Moira. Marcado para o dia 12 de novembro, esse debate é uma espécie de elo perdido entre a Cidade de Deus e Caio Fernando Abreu, autor homenageado da FLUPP de 2016. Pelo terceiro ano consecutivo, a curadoria do Rio Poetry Slam será da poeta e atriz Roberta Estrela D'Alva.

A FLUPP Parque, que pelo segundo ano terá como epicentro uma Gincana Literária, mostrará o resultado de dois meses de trabalho dentro de cinco escolas de ensino fundamental da Cidade de Deus. Uma espécie de festival de leitores, em que o epicentro das ações é a interpretação que os estudantes fizeram da obra dos autores que visitaram sua escola. A cantora, educadora e escritora Bia Bedran será uma das participantes, assim como a atriz Elisa Lucinda (no dia 11) e muitos outros. FLUPP Parque foi inteiramente dedicada à poderosa tradição da poesia oral brasileira, ela própria uma permanente afirmação de nossa herança africana. Quem acompanhar a programação das manhãs de 9, 10 e 11 poderá ver o que os grandes compositores do samba, rap e funk poderão fazer para formar novos leitores.

FLUPP 2016
8 a 13 de novembro
Endereço: Rua Edgard Werneck, 1565 - Jacarepaguá
Praça da Cidade de Deus (Praça Padre Júlio Groten)

Programação completa aqui.

Circuito de Concertos Didáticos retorna às escolas municipais das Zonas Norte e Oeste

marcel-powell

Circuito de Concertos Didáticos retorna às escolas municipais das Zonas Norte e Oeste

Projeto iniciado em outubro vai realizar, até 27 de novembro, concertos didáticos para o ensino fundamental em escolas de Olaria, Vista Alegre, Manguinhos, Ramos, Barra da Tijuca, Rio das Pedras, Anil, Praça Seca, e Taquara

ayran-nicodemo
marcel-powell
daniela-spielmann-e-sheila-zagury
Arrow
Arrow
Slider
 

Desde outubro, dez escolas municipais da Zona Norte e Oeste vêm recebendo o projeto Circuito de Concertos Didáticos, no intuito de contribuir para a formação cultural dos estudantes da rede pública de ensino do Rio de Janeiro. A direção geral e curadoria é assinada pela produtora cultural Kryka Pujol e a direção executiva e produção por Margareth M Monteiro. Já se apresentaram o grupo Terno Carioca, Duo David Ganc e Fabio Adour (flauta e violão), Duo Kristina Augustin e Mario Orlando (viola da Gamba) e o violonista Marcel Powell. Levando música e cidadania a cerca de 1000 alunos e promovendo 30 concertos no total, o projeto retorna às mesmas escolas em novembro, entre os dias 07 e 11 (começa nesta segunda-feira!) desta vez com apresentações e bate-papos com o violinista Ayran Nicodemo e o duo formado por Daniela Spielmann (saxofone) e Sheila Zagury (teclado), que levará aos alunos a obra de Jacob do Bandolim. Marcel Powell se apresenta ainda nas escolas em Vista Alegre e em Olaria.

O desafio do projeto é estimular nos alunos de 6 a 14 anos, a percepção de sons de diversas naturezas e procedências e fomentar a formação de plateia para a música instrumental popular e erudita. Em meio a tantas discussões acerca do ensino público nos dias atuais o Circuito de Concertos Didáticos busca promover a Escola pública como espaço de educação integral da comunidade, em prol do desenvolvimento da sensibilidade e criatividade humana por meio do contato com a linguagem artístico-musical, visando à formação do cidadão, capaz de contribuir ativamente com a transformação sócio-cultural, necessária para a construção de uma sociedade mais ética e digna.

Visite e curta a fanpage do projeto

Batalha do Real | 2a Etapa – Jacarepaguá

batalha-do-real_zona-norte-etc

Batalha do Real | 2a Etapa - Jacarepaguá

batalha-do-real_zona-norte-etc

Depois do sucesso tremenda primeira etapa que fez o Imperator, no Méier, tremer! Hoje é dia de Jacarepaguá receber os brabos da rima na segunda etapa da Tradicional Batalha do Real, dessa vez com 8 MC's disputando pontos para a grande final que vai rolar na Lapa! Hoje teremos a apresentação de Gil Metralha e Sheep além de shows de MC Maomé, Daniel Shadow e Nectar Gang. Nos intervalos DJ´s Negralha e Babão. Os ingressos estão à venda na bilheteria
#PodePerguntarProAori: meia entrada (R$10)!

Siga @batalhadoreal nas redes sociais!

Mais informações aqui

Ela está de volta! Batalha do Real – Quarta-Feira no Méier

Batalha do Real_Zona Norte Etc_Agenda Cultural

Ela está de volta! Batalha do Real - Quarta-Feira no Méier

Batalha do Real_Zona Norte Etc_Agenda Cultural

Foto: Rabú Gonzales

Depois de lançar nomes do rap nacional, como Emicida, Marechal e Maomé, da Cone Crew Diretoria, a Tradicional Batalha do Real comemora 13 anos de serviços prestados ao hip-hop carioca com um circuito que começará pelo Imperator - Centro Cultural João Nogueira, no Méier e passará por três arenas da Prefeitura. A grande final será nos Arcos da Lapa, berço e principal locação da batalha por mais de dez anos. 

E temos novidades! Pela primeira vez em 13 anos, as batalhas de freestyle dos MCs serão feitas sobre bases criadas especialmente para a Batalha do Real pelo curador, DJ e produtor musical Babz Brutal. Entre os produtores que criarão os instrumentais, estão nomes como Mr Break, Dj Machintal e Goribeatzz.

Ter bases originais traz pra competição um novo grau de desenvolvimento da cena. A batalha passa a ser também uma vitrine para o trabalho autoral dos produtores

Analisa o produtor da Brutal Crew, organizadora do evento, Cesar Schwenck.

O cenário das batalhas será feito com material reaproveitado e sustentável, tudo assinado pelos artistas Felipe Bardy, Fábio Ema e Cristiano Reis. Os 16 MCs foram selecionados em batalhas que acontecem por todo o Rio de Janeiro, com representantes de Jacarepaguá, Caxias, Padre Miguel, Ilha do Governador, Madureira, Olinda, São Gonçalo, Ramos, Pavuna, Niterói, Campo Grande e Grajaú. Os novíssimos talentos do microfone têm idades entre 17 e 23 anos.

A primeira batalha tomará o palco do Imperator, no dia 31 de agosto, seguida de disputas na Lona Cultural Jacó do Bandolim, em Jacarepaguá, no dia 13 de setembro, na Arena Carioca Fernando Torres, em Madureira, no dia 2 de outubro, na Arena Carioca Dicró, na Penha, dia 30 de outubro, até chegar a grande final, no dia 20 de novembro, nos Arcos da Lapa. Todas as fases terão, como mestres de cerimõnia, MCs que inspiram esta nova geração de rappers, como Gil, Sheep, Negra Rê, Lepo, Bacon e Chapadão.

A Batalha do Real é um grande rito de passagem. É onde o novo MC testa as rimas e é testado pelo público. A batalha ajuda os jovens a afirmarem o talento, o carisma e a fazerem o próprio nome na cena. É um projeto de integração, mobilidade, expansão e valorização de territórios, revitalização e ocupação de espaços públicos, por meio dos elementos da cultura hip-hop

Conta o criador da Batalha do Real, Aori Sauthon, diretor executivo da Brutal Crew. Aori é integrante do Inumanos, banda seminal do rap carioca que volta especialmente para apresentações exclusivas no evento.

As batalhas são realizadas no formato tradicional de mata-mata. Cada MC tem dois rounds de 45 segundos para fazer as rimas, no esquema de desafio no qual um MC responde ao outro, com curiosas e divertidas provocações de agilidade mental. A regra é clara: não vale xenofobia, contato físico ou ofensas ao apresentador e ao DJ. A Batalha do Real também não tolera homofobia. O vencedor é sempre escolhido pelo público presente. Um formato 100% carioca que inspirou Criolo a criar a Rinha dos MCs, em São Paulo.

Lógico que o ZN vai fazer a cobertura completa desse mega evento! A gente se vê por lá!

 

MCs participantes:

1. Big Black, 17- Gabinal (JPA)

2. Eminente, 21 –Caxias

3. Estudante, 20 –Padre Miguel

4. Gaspar, 18 –Ilha do Governador

5. Iguin, 18 –Caxias

6. Isaac ZO, 22 –Madureira

7. Jhon, 17 –Olinda

8. Jhonny, 21 –São Gonçalo

9. Mell Brito, 22–São Gonçalo

10. Natalhão, 21 –Ramos

11. Pelé, 17 –São Gonçalo

12. Rayzen, 23 –Caxias

13. Ruiva, 19 –Pavuna

14. Samantha Zen – Niterói

15. Xamã, 27 –Campo Grande

16. Xan, 21 - Grajaú

 

Serviço:
A Tradicional Batalha do Real 13 anos

#EUDESAFIO

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

 

31/08, Méier

Imperator – Centro Cultural João Donato

Rua Dias da Cruz, 170

Tel. (21) 2597-3897

Apresentadores: Marechal e Coé.

DJ’: Babz, LP e Broa.

Shows: Inumanos, Kayoa e Piramide Perdida

 

13/09, Jacarepaguá

Lona Cultural Jacó do Bandolim

Praça Geraldo Simonard, S/N

Tel. : (21) 2425-0825

Apresentadores: Gil e Sheep.

DJ’s: Babz, LP

 

02/10, Madureira

Arena Carioca Fernando Torres

Rua Bernardino de Andrade, 200

Tel.: (21) 3495-3078

Apresentadores: Negra Rê e Lepo.

DJ’s: Babz, LP

 

30/10, Penha

Arena Carioca Dicró

R. Flora Lôbo - Penha Circular, Rio de Janeiro - RJ, 21210-500

Tel: (21) 7951-0203

Apresentadores: Bacon e Chapadão.

DJ’s: Babz, LP e ?

 

20/11, Lapa

Grande final

Nos Arcos da Lapa, na Praça Batalha do Real

Exposição Retratos da Zona Norte e Etc no Imperator

Rebeca Brandão

Exposição Retratos da Zona Norte e Etc no Imperator

Arrow
Arrow
PlayPause
Foto - Fabiano Albergaria
ArrowArrow
Slider

Com a ideia de mostrar como a moda é interpretada pelas mais diversas personalidades que circulam pela Zona Norte do Rio de Janeiro, surgiu o blog Zona Norte Etc.

Registrar, documentar e divulgar toda essa efervescência do lado de cá do túnel foi a missão desde o início, mostrando que muito mais do que uma região, Zona Norte é um comportamento, um estilo de vida que se estende para bairros geograficamente distantes, mas próximos no coração e na forma de encarar a vida.

É com muito prazer que a partir do próximo dia 26/07, às 20h, estaremos com a exposição Retratos da Zona Norte e Etc no Imperator-Centro Cultural João Nogueira, no Méier. A exposição traz um apanhado destas imagens, que mostram que por trás de todas as dificuldades da rotina diária, do calor, do barulho, do abandono governamental, pulsa a energia de uma gente que vibra com qualquer abraço, onde qualquer prazer diverte e é aproveitado ao máximo. Neste lugar de tanta força também há beleza, não convencional, nem tão óbvia, mas muito original e que cada vez mais quer se mostrar para o mundo.

Retratos da Zona Norte e Etc. é a prova de que a cidade, apesar de partida na topografia, é única na beleza, não importa de que lado do túnel você esteja.

 

Apoio: Nike, Mercatto, Kenner e 5.2 Design

Serviço:
Abertura da Exposição: 26/07 - Terça-feira: 20h
Local: Sala de Exposições | 2º Andar
De 27 de julho a 30 de outubro:
Seg a sex: 13h às 22h | Sáb e dom: 10h às 22h.
Entrada Gratuita
Classificação: Livre