Verão, Yoga e Zona Norte

6_Casa Gaia_Yoga_Zona Norte Etc_Agenda Cultural

Verão, Yoga e Zona Norte

Verão chegou, 2017 também, Carnaval já está aí e pra gente começar o ano com a mente e o corpo sãos nada melhor do que uma boa aula de yoga. Nós separamos algumas dicas para você aproveitar ótimas aulas gratuitas (ou quase). 

 

1 - Yoga no Complexo do Alemão

complexo-do-alemao_yoga_zona-norte-etc

Paola Palú, educadora física, professora de Yoga, especialista em Hatha Yoga. Curitibana e tem um grande propósito: ajudar no equilíbrio das pessoas! Acredita que grandes mudanças de vida estão em pequenas ações.

 

2 - Yoga na Penha

parque-ary-barroso_yoga_zona-norte-etc

Kemetic Yoga é um antigo sistema egípcio de Yoga baseado nas práticas de movimentos físicos combinados com controle da respiração e meditação. 

 

3 - Sahaja Yoga

sahaja-yoga_meier_zona-norte-etc

As palestras são acompanhadas por ensaios práticos para aprender como meditar em casa. Não requer conhecimento prévio de meditação ou yôga. A Sahaja Yoga pode ser praticada sentado confortavelmente na mãe terra ou na cadeira e é acessível para todas as idades. Não precisa de roupa especial No mundo todo, os cursos de Sahaja Yoga são gratuitos, ministrados voluntariamente por instrutores experientes.

 

4 - Casa Gaia

6_Casa Gaia_Yoga_Zona Norte Etc_Agenda Cultural

Foto: Divulgação

Uma casa que abriga ideias e pessoas de todas as tribos, um lugar de reflexão e entrelace. A Casa Gaia é um ambiente voltado para o bem-estar social, saúde e beleza, no sentido mais amplo, e não apenas estético da palavra. 

Entre em contato:

Rua Lopes da Cruz, 322 - Méier
casagaiarj@gmail.com
(21) 99221-8680 (whatsapp)

Projeto Música Encantada Está Com Inscrições Abertas

musica_encantada___aula_de_canto-1

Projeto Música Encantada Está Com Inscrições Abertas

Com sede na Pavuna o Projeto Música Encantada oferece aulas de canto, violão, flauta, inglês e educação complementar

musica_encantada___aula_de_canto-1
Estão abertas as inscrições para o projeto Música Encantada, na Pavuna. Com o objetivo de promover inclusão por meio da música, o programa oferece aulas de violão, canto, musicalização através da flauta doce, educação complementar e inglês. Os interessados devem ter entre 7 e 17 anos e comparecer à sede do projeto acompanhado de responsável legal. Todas as aulas são gratuitas.

O Música Encantada é um projeto cultural gratuito de educação musical, onde crianças e adolescentes de uma das regiões com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDHh) do Rio têm aulas de música e acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais. Atualmente cerca de 120 crianças e jovens são atendidos pela iniciativa.

O programa foi desenvolvido a partir da iniciativa do músico Daniel Sant´Anna, que há 12 anos se propôs a dar aulas de violão a jovens da comunidade Terra Encantada. Os primeiros alunos contavam com apenas dois violões para o aprendizado, mas graças a doações, o programa passou a fornecer instrumentos para cada um dos atendidos. Dentro desta iniciativa, nasceu a Orquestra Violões Encantados, formada por alunos do projeto.

Música Encantada
Rua Orquídea, 01 - Comunidade Phídias Távora - Pavuna
(21) 3454-0251

Exposição “Urbanologia”

MarcelloRocha_Urbanologia_ZonaNorteEtc

Exposição “Urbanologia”

Arrow
Arrow
Foto: Marcello Rocha
Slider

Começou nesta quarta-feira a exposição "Urbanologia", de Marcello Rocha. Nela, o cotidiano de bairros do chamado Grande Méier. Para o acervo também foram selecionadas fotografias de alunos que participaram de oficinas de fotografia na unidade SESC do Engenho de Dentro. São registros que retratam o lado urbano em preto e branco e também a ludicidade do multicolorido característico da ZN. A ideia é mostrar além da correria diária, o lado bucólico dos bairros. 

Serviço
Exposição Urbanologia
De terça a sexta, das 8h às 20h30m
Sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h30m
Agendamento de grupos: 3822-4892
SESC – Engenho de Dentro: Av. Amaro Cavalcanti, 1661
Tel: 3822-4830

Xan sai vencedor da temporada 2016 da Batalha do Real, em noite histórica para o rap carioca no Circo Voador

ihateflash_lucas_sa-1547

Xan sai vencedor da temporada 2016 da Batalha do Real, em noite histórica para o rap carioca no Circo Voador

Arrow
Arrow
Foto: Lucas Sá/I Hate Flash
Slider

O MC Xan, do Grajaú, foi o grande campeão da temporada 2016 da Batalha do Real, em uma noite histórica quando ele enfrentou, na final, o MC Estudante. Xan levou um prêmio em dinheiro de R$ 3 mil e um dos títulos mais importantes do rap nacional, que já foi de Emicida, Filipe Ret, Marechal, Maomé e Akira Presidente. A noite foi um festival de rap, com apresentações de alguns dos nomes mais importantes do setor, como Batoré e Papatinho, De Leve, Filipe Ret, MC Coé, Funkero, 3 Preto, AfroFunk Rio, Lívia Cruz e Akira Presidente.

Xan tinha mostrado seu favoritismo ao título desde a primeira etapa da Batalha do Real, no Imperator, quando ganhou a rodada, e também em Jacarepaguá, de onde também saiu campeão. Uma característica forte do MC durante o campeonato foi sempre o respeito aos rappers com quem concorreu, mostrando como as batalhas acontecem apenas nas rimas, mas que é grande a amizade e o companheirismo entre os 16 MCs que participantes. Uma curiosidade é que não houve terceiro round, foi uma unanimidade entre o público decidir pela vitória do MC. Abaixo você pode conferir como foi a batalha final.

“Essa vitória é um divisor de águas na minha vida. Planejo lançar as minhas músicas e viver do rap, que é o meu sonho. A única diferença é que agora eu tenho um pouco mais de investimento na minha carreira e mais olhos prestando atenção no que eu estou fazendo. Vou usar o prêmio em dinheiro para ajudar a família e, com certeza, investir na minha música e na minha carreira. Ganhar a Batalha do Real é colocar o meu nome na história que eu cresci acompanhando e admirando. Algo que era distante e do qual, agora, eu faço parte”, conta Xan.

Na noite, a Batalha do Real também apresentou as três faixas que produziu e lançou com alguns dos MCs que participaram da temporada, com produção de DJ Babz Brutal, curador musical do evento, a partir das bases instrumentais criadas, exclusivamente para o campeonato, por alguns dos beatmakers mais importantes do país, Mr Break, Dj Machintal e Goribeatzz. O campeão Xan, por exemplo, participa de “Só eu sei”, com Natalhão e Eminente, que ganha clipe, em breve, do videomaker Rabú Gonzalez. Ainda foram apresentadas, ao vivo, as faixas “Fala na minha cara”, por Isaac ZO e Iguinho, e “Noite brutal”, por Samantha Zen e Rayzen, MCs da Batalha, e Aori Sauthon e Nuno DV. MCs da Brutal Crew.

Saiba mais sobre o MC Xan

Batalha do Real_Zona Norte Etc

Foto: Eduardo Biermann

Xan é Gabriel Henrique de Carvalho, ouve rap desde pequeno e sempre teve um dom para a escrita, além de gosto pelo ritmo, o que tornou inevitável o seu envolvimento com a cultura hip-hop. O MC foi indicado pela Roda Cultural de Vila Isabel, da qual foi vencedor, além de ter participado e vencido nas rodas de Méier e na Tanque, em São Gonçalo. Gabriel é fã de MV Bill, Racionais MCs, Marechal, Claudinho e Buchecha e O Rappa. “Comecei no rap porque não tinha forma de não me envolver com a cultura, acabei indo pelo lado da música, que foi no que me destaquei mais”, conta o MC, que já venceu o concurso Mic Master Brasil e cursa faculdade de administração na Uerj.

 

Vakinha Etíope do Leão

leao-etiope-do-meier_zona-norte-etc_arte-rosa-antunes-e-marina-andrade

Vakinha Etíope do Leão

Ao longo desse tempo em que o ZN está em atividade tivemos a oportunidade de conhecermos muitos projetos, pessoas, culturas e uma das iniciativas mais sinceras e que mais nos aproximamos foi o coletivo Leão Etíope do Méier. Eles simplesmente fomentam o acesso à cultura em lugares públicos (mais especificamente na Praça Agripino Grieco e no Jardim do Méier). Provando que a Zona Norte tem vasta oferta e demanda de consumo de arte em geral. 

O “Leão Etíope do Méier” atua desde janeiro de 2014. Sempre com uma programação variada que vai desde exibição de filmes (Cinetíope do Méier), shows nacionais e internacionais, performances, teatro e dança. Um grande palco a céu aberto na zona norte da cidade. 

Em 2015, o Leão foi convidado a produzir, a convite da Funarte, uma série de cinco espetáculos na Sala Sidney Miller. Ainda em 2015, firmou parceria com o Imperator - Centro Cultural João Nogueira para produção de eventos. Também foram um dos palcos da Ocupação O Passeio é Público, além de assinar a curadoria do dia da consciência negra na Arena Dicró (2015). Ele foram premiados pelo edital de Ações Locais da Secretaria Municipal de Cultura - RJ e esse ano o projeto 'Leoa Etíope do Méier 'também foi chancelado como Ação Local pela Secretaria Municipal de Cultura - RJ. 

Muito bem! Para que a galera possa dar continuidade a esse trabalho lindo é preciso que nos movamos e ajudemos os grande amigos que tanto fazem pela arte, cultura e democracia.  Você pode colaborar com 10, 20, 30 reais... chamar os amigos para chegar junto e ajudar divulgando nas redes sociais. O desafio é ter 350 admiradores e admiradoras contribuindo com 10 reais ou mais até o dia 24/12. Vamos nessa!?

leao-etiope-do-meier_zona-norte-etc_arte-rosa-antunes-e-marina-andrade

Arte: Rosa Antunes com adaptação de Marina Andrade

Para apoiar o Leão Etíope do Méier basta clicar aqui.