Dica ZN – Festival Comida de Favela

Frango assado na brasa _Foto Rosilene Miliotti
croquete point do macarr_o

O croquete de carneiro do Point do Macarrão | Foto: Divulgação

Hoje começa o Festival Comida de Favela! Até 17/10, a primeira edição do evento gastronômico realizado na Maré, irá ocupar 16 estabelecimentos com diversas opções de cardápio.

Churrasco misto, empadinha de frango, batata recheada, carne assada com batatas coradas e galinha ao molho pardo, são alguns dos pratos da tradicional e diversificada gastronomia da Maré. Não faltam também opções que podem surpreender o público, como paella, croquete de cordeiro com molho de maçã, salmão ao molho de camarão e lulas com alcaparras, entre outros.

paella - Foto Diego Alves ECOM

A paella também é um dos pratos concorrentes | Foto: Divulgação

E ainda serão servidos pratos pouco conhecidos do público, como a cachupa, cozido típico da cozinha angolana à base de feijão, milho e carne de porco, um hot gourmet japonês ou a releitura local para o feijão mexicano. Marcados pela diversidade, os restaurantes e bares da Maré reúnem diferentes tradições culinárias, já que o bairro, onde moram mais de 130 mil pessoas, é formado por muitos imigrantes – sobretudo nordestinos, nortistas e africanos.

A média de preço dos pratos é de 15 reais e o objetivo dos organizadores é que não apenas os moradores da Maré como pessoas de outras partes da cidade experimentem os sabores locais. Nos finais de semana, diversas atrações culturais, com artistas e grupos locais, serão apresentadas em diversos pontos da Maré. Nestes dias, monitores estarão à espera dos visitantes em diferentes pontos de entrada da favela, para prestar o auxílio necessário para a locomoção.

Todos os 16 estabelecimentos inscritos concorrem a premiações em duas categorias: comida de bar e comida de rua. Os três pratos ou petiscos mais bem votados em cada uma, receberão prêmios que variam entre 500 e 3 mil reais. O público também pode (e deve) votar em seus pratos preferidos – os clientes serão convidados a dar a sua nota logo após a refeição, no próprio estabelecimento. A cerimônia de premiação acontece em alto estilo, com show do Dudu Nobre e Banda no dia 17 de outubro, na praça do Parque União, a partir das 20 horas.

Independente de premiação, todos os estabelecimentos ganharão um azulejo exclusivo, que sinaliza a sua participação no festival. Os vencedores receberão azulejos que indicam o prêmio conquistado. Todos os participantes receberam, no período pré festival, consultoria profissional oferecida pela Redes da Maré, englobando itens como normas de organização e conservação de alimentos, apresentação dos pratos e atendimento ao público.

Promovido pela Redes da Maré, organização não governamental que atua na Maré, e com patrocínio do Rumos Itaú Cultural, o Comida de Favela faz parte de uma série de iniciativas que visam a valorização do território e o desenvolvimento local.

Partiu?

Serviço: Festival Comida de Favela
De 17 de setembro a 17 de outubro
Preço sugerido para os pratos: até 15 reais por pessoa
Monitores: Em frente às passarelas 6 (Vila do João), 8 (Baixa do Sapateiro) e 10 (Parque União) sábados e domingos, das 12 às 16 horas

Prato Feito – ZN Colaborativa: Forneria Santa Filomena

brigadeiro e doce de abobora com coco de colher_forneria santa filomena_zona norte etc_ zn colaborativa

A Martha Maximiano é super fã do blog, e o amor é tão grande que ela até colaborou com texto! Fica a dica do espaço aberto que rola aqui na nossa ZN Colaborativa e como vocês podem ver: o tema é livre!

Então abaixo você confere a dica da Martha sobre a Forneria Santa Filomena, um restaurante delicinha que fica logo ali na Praça da Bandeira!

A Rua Barão de Iguatemi abriga um polo gastronômico de altíssima qualidade, a região possui dois dos melhores bares da cidade, uma cervejaria incrível e por perto ainda há um tradicional chinês, que por vezes já ganhou o melhor asiático do Rio, desbancando até mesmo o caríssimo Mr. Lam.

Porém, não são todos que sabem que ali, na esquina do legendário Aconchego Carioca, a rua Santa Filomena abriga um restaurante homônimo.

A Forneria Santa Filomena fica em uma charmosa casa, com decoração simples, com um que de casa de vó no interior, tudo é servido em utensílios de metal e o cardápio é vasto. Massas, pizzas, feijoada, sanduíches, risotos, são algumas das opções. Entre as entradas as empadinhas se destacam, apesar de caras(R$29 uma porção com seis ou R$18 uma empada grande), são de fato uma experiência gastronômica que vale muito a pena, especialmente a de cogumelo. As Bruschettas também são deliciosas, o sabor tradicional é minha favorita.

Entre os sanduíches, há inclusive opções vegetarianas e uma variedade de hambúrguers. O risoto de queijo canastra com lingüiça toscana, é sem dúvida um dos carro chefes, nos sábados e domingos a feijoada de feijão vermelho costuma ser o prato mais pedido.

risoto de queijo canastra com linguiça tosca,a delicioso_forneria santa filomena_zona norte etc_zn colaborativa_ Martha Maximiano

Risoto de Queijo Canastra com Linguiça Toscana | Foto: Martha Maximiano

Para beber, diversas opções de cervejas, além dos refrigerantes caseiros de mate aromatizado ou de tamarindo, as sobremesas são doces caseiros de colher em pequenas porções servidas em canecas. Para finalizar, uma das experiências mais agradáveis: um cafezinho gourmet coado individualmente na xícara de cada freguês. Trata-se de um café especial, chamado “Curto” , que é produzido a partir de um processo artesanal e vendido apenas no edifício Menezes Cortes na cidade.

brigadeiro e doce de abobora com coco de colher_forneria santa filomena_zona norte etc_ zn colaborativa

Brigadeiro e Doce de Abóbora com Coco de colher | Foto: Martha Maximiano

A parte de pães e massas é produzida na casa e o dono do restaurante costuma estar presente no local, pronto para tirar dúvidas e bater um longo papo. A boa notícia é que a Santa Filomena tem um sistema de delivery de até 7km, que pode ser pedido por telefone ou pelo site e de terça a quinta comprando uma pizza média, você ganha a segunda(no restaurante essa promoção só é válida nas terças e quartas).

Serviço:

Forneria Santa Filomena

(21) 35182053 | (21) 35182054 | forneriasfilomena@gmail.com

Horário de atendimento: De terça a Sábado: Das 12:00 às 23:00, Domingos: Das 12:00 às 22:00.

Rua Santa Filomena, 10 – Praça da Bandeira

Prato Feito – Wenceslau Beer Club

wenceslau bar2_zona norte etc

Nossa dica de hoje, mesmo em plena terça-feira, é o Wenceslau Beer Club. O espaço fica ali na Rua Silva Rabelo, em frente à pista de skate e mistura dois ingredientes excelentes de sucesso: boa música e bebida gelada.

E se você pensa que é só sentar e pedir uma cerveja, você se engana. Não é simples assim… Na verdade, a experiência é ótima, porque tem toda uma carta de cervejas de vários países do mundo para escolher. São vários sabores, tipos e dosagens alcoólicas que são cuidadosamente explicadas pela equipe do local (o atendimento é excelente!).

wenceslau bar2_zona norte etc

Pra quem ficar com fome depois de provar tantas delícias, fica a dica do Hambúrguer de Costela, simplesmente genial!

Quer uma boa oportunidade pra conhecer o Wenceslau? Então aproveita e já começa a semana participando do 1º Encontro de Cervejeiros Artesanais, que rola hoje a partir das 19h30, com experimentação de diversos tipos de cerveja artesanal. Imperdível!

Pra saber mais:

wenceslau bar_zona norte etc

Prato Feito – ZN Colaborativa Especial: Comida di Buteco – Sobral da Serra

Sobral-da-Serra_zona norte etc

O Comida di Buteco tá quase acabando e nosso rolé pelas maravilhas da ZN ainda não está nem na metade, como lidar? Contamos com você, leitor participante e ávido pela culinária suburbana, para nos ajudar nesta missão!

Mas enquanto você prova daí, a gente prova de cá, e o prato de hoje vem de Oswaldo Cruz, de um restaurante delicinha chamado Sobral da Serra, bem em frente à estação de trem (mole mole de chegar).

Hoje invertemos a ordem da prova e começamos dizendo que lá, infelizmente, não tem bolinho de arroz. Mas passamos para o desafio Doritos e a patanisca empanada na farofa do biscoito estava bem gostosa. Uma pena é o Doritos não ficar muito bem grudadinho no bacalhau… tem que fazer um esforcinho e dar uma catada nos farelos, aí sim faz a diferença.

Já o prato principal do concurso, apesar de ser maravilhoso, deixa a desejar na categoria “di buteco”. Achamos, pela nossa experiência de vida comendo todos os petiscos de bar dessa cidade, que é muito difícil alguém sentar e pedir uma rostie de palmito pupunha com lascas de bacalhau, sobre fatia de presunto parma e molho agridoce de abacaxi. Digamos que foi uma certa gourmetização do Comida di Buteco…

Sobral-da-Serra_zona norte etc

O prato é bem gostoso, mas ingredientes como pupunha, presunto parma e bacalhau são caros, então o resultado é uma rostie do tamanho de uma mini pizza, obviamente porção individual, por mais de R$ 30,00.

Mas falemos do gosto: é ótimo! A mistura realmente ficou bem saborosa, embora eu ache que a quantidade de abacaxi deveria ser muito maior para dar conta da porção completa.

Terminado o prato, ainda tinha cerveja e a fome permanecia. Resolvemos então almoçar e aí sim veio a verdadeira maravilha! Vale voltar lá fora do concurso e provar os pratos de bacalhau (especialidade da casa) e o Lombo à Mineira, que vem com couve e tutu de feijão. Sensacional!

Acha que chega? Pois é, nós não achamos e decidimos experimentar a sobremesa que leva como ingrediente o cream cheese patrocinador do concurso. E aí foi que a mousse de Romeu e Julieta mais do que perfeita fez todo o passeio valer a pena. Pensa num cheesecake só que sem a casquinha: é isso! Corre lá até o dia 10/05 pra experimentar.

Serviço: Sobral da Serra – Rua Carolina Machado, 1038 – Oswaldo Cruz

Fone

(21) 3390-4199

*Horário

Diariamente: 09h às 21h

O Comida di Buteco rola até o dia 10/05, então contamos com a sua ajuda para conseguir avaliar todos os bares da ZN! É só mandar a sua crítica pelo e-mail: contato@zonanorteetc.com.br e publicaremos, com todos os créditos! Participe!

Prato Feito – ZN Colaborativa Especial: Comida di Buteco – Santo Remédio

Santo Remédio_zona norte etc

Hoje vou compartilhar com vocês a minha experiência em mais um dos botecos concorrentes da edição de 2015. Desta vez o passeio parou ali no Grajaú, num singelo bar de esquina absolutamente lotado, com o sugestivo nome de Santo Remédio. A espera para conseguir mesa não foi das piores, os garçons são educados e conseguem contornar bem o sucesso súbito causado pela curiosidade com o concurso.

O prato da casa é o “Amoela, qui nem jiló”. Ok, lá vamos ao jiló novamente… Mais uma vez tenho que recorrer ao gosto dos amigos para formatar a minha opinião, pois como já falei aqui em um post anterior, sou absolutamente fanática por jiló (e moela). O prato é basicamente o que o nome traz, uma porção de moela bem macia e super bem temperada acompanhada de uma porção generosa de jiló levemente empanado coberto de parmesão ralado e um molho chutney de manga. O resultado: um dos melhores pratos de buteco que já comi in my life. E esta foi a mesma opinião dos amigos presentes, pessoas com o paladar mais “normal” do que o meu e que não tem o costume de comer jiló.

Santo Remédio_zona norte etc

Amoela, qui nem jiló: o concorrente do Santo Remédio | Foto: Divulgação

O truque é fazer a combinação completa a cada garfada, porque os sabores se completam beirando à perfeição. Pegue um pedaço de jiló, um de moela, regue com o m0lho e pronto! Está completa a delícia que vai explodir na sua boca com um pouquinho do ardido do chutney, a maciez da moela e no final, um leve amargo do jiló. Vai com fé, sem medo, porque é bom demais!

Se eu tivesse que fazer alguma crítica seria pro excesso de gosto de gengibre do molho, mas nada que comprometa.

Quanto ao desafio Doritos, que seria um frango empanado na crosta do biscoito, infelizmente não estava disponível. Seguimos então com o nosso desafio extra do bolinho de arroz. E é aí que a coisa toda deu uma brochada. O bolinho é apenas correto e falta queijo, falta recheio e sobra arroz. Sendo assim, no meu ranking o Momo continua campeão e esse do Santo Remédio levaria o terceiro lugar (dos três que provei). O segundo lugar é o do Castro, mas prometo que vou fazer um capítulo à parte sobre o lugar, porque merece.

Como opção para o bolinho de arroz, fica a dica do bolinho de feijão tropeiro, esse sim delicioso!

Serviço: Santo Remédio – Rua Caçapava, 02 – Loja A – Grajaú

Fone (21) 2238-9915

*Horário

Terça a Sexta: 16h à 00h
Sábado e Domingo: 11h à 00h
Feriado: sob consulta

O Comida di Buteco rola até o dia 10/05, então contamos com a sua ajuda para conseguir avaliar todos os bares da ZN! É só mandar a sua crítica pelo e-mail: contato@zonanorteetc.com.br e publicaremos, com todos os créditos! Participe!