potencia popular carioca livro

A moda de todas as ruas

A moda de todas as ruas

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Shadow
Slider

“Potência Popular Carioca”, da jornalista de moda Marcia Disitzer, reúne diferentes perfis de moradores do Rio que, por meio da moda, foram à luta para criar sua própria história. 

O que antes ficava relegado à estética da periferia do Rio de Janeiro, hoje dita tendência do Leblon a Vigário Geral.  A partir do universo da moda e da cultura, “Potência Popular Carioca”, da jornalista Marcia Disitzer, traça um mapa afetivo da força da cultura dita popular, mergulhando também em temas complexos e sensíveis como classes sociais, gênero, raça e relações culturais. O lançamento será realizado no dia 30 de janeiro, às 18h30, no Osbar (Av. Calógeras, 18  - Centro, Rio de Janeiro).

Com direção de arte de Jair de Souza e fotografia de Ana Stewart e Daniela Dacorso, a autora apresenta um mosaico composto por ensaios fotográficos e entrevistas com pessoas comuns, que vivem e trabalham em diferentes pontos da cidade e que estão inseridos em espaços como a feira, o baile, a quadra da escola de samba. Personagens que vivem cotidianamente o desafio de se sobrepor ao preconceito para afirmar seu valor.

Os protagonistas da Potência Popular Carioca revelam neste recorte de histórias o caráter assertivo da moda e também seu papel terapêutico, que liberta e transmite essência. Assim como a música, que vem unindo a cidade com batuques e acordes, o ato de se vestir também é um vigoroso instrumento de afirmação. Em tempos de intolerância e ódio, essa costura é ainda mais urgente e revela com orgulho todas as cores, estampas e ritmos da cidade, que sobrevive junta e misturada por natureza. - Marcia Disitzer.

O livro expõe diversos recortes da cultura carioca. “Bonde do Bem” mostra jovens que encontraram suas formas de expressão na música, na dança, no teatro e na moda irreverente que desfila nas roupas e nos cortes de cabelo. Já em “Fusão Fashion”, a criação de moda nas comunidades ganha destaque: uma produção engajada, diversa e representativa.

Em “Dutão Maior que Tudo”, a fotógrafa Daniela Dacorso mostra o baile charme do Viaduto de Madureira como um retrato autêntico do estilo da periferia. É nesse capítulo que encontramos o texto da nossa editora Carol Rabello que não está se aguentando de emoção de ter participado dessa grande obra.

carol rabello_méier_zona norte etc

                                                   Carol Rabello - Foto: Fabiano Albergaria

"Fiquei muito feliz com o convite, porque foi um espaço incrível para expressar o meu amor pela ZN, em especial Madureira, e propagar ainda mais o trabalho do Zona Norte Etc. Existe uma necessidade latente de visibilidade da moda que é produzida nas periferias e o livro é uma força muito importante no nosso trabalho de documentar o estilo do subúrbio".

O Mercadão ganha um capítulo à parte: “Endereço Maravilha” mergulha na diversidade e religiosidade do subúrbio. Já em “Liberdade na cabeça”, a autora conta histórias de resistência, coragem e orgulho, refletidas em penteados e peças de roupa.

Em “Sem Fronteiras”, ela mostra que as referências locais também são globais. Tendências, consumo, beleza e autoestima são temas que se destacam.  No capítulo “Em Movimento”, é a vez da expressão corporal, do grafite e de projetos de educação e de empreendedorismo. Por fim, “Estação Primeira” traz o samba, símbolo da identidade carioca.

Os personagens do livro Potência Popular Carioca escolheram, antes de tudo, fazer da criatividade o prato de todos os dias. Cada chance de inventar e mostrar sua essência merece ser celebrada, afirma a antropóloga Carol Delgado, autora do texto final da publicação.

O livro apresenta a moda como ferramenta de afirmação social, principalmente entre a juventude, que aprendeu a se orgulhar de seus processos criativos. Uma discussão sobre moda, mas também sobre identidade e resistência. Uma reflexão sobre o Rio e para o Rio.

Ghetto ZN

Ouça o último Lançamento de Ghetto ZN

Skatista louco e tatuador. Assim ele se define em sua página. Só esqueceu de acrescentar: Rapper e talentoso porque a modéstia realmente não permite. O reconhecimento vem de quem escuta o som. Ele é para muitos um dos melhores MC’s da nova safra do Rap Carioca. Além disso, o cara é um dos maiores Campeões das Batalhas de Rimas do Estado do Rio de Janeiro. O primeiro EP lançado em 2013 “Musicas.Pagando.Contas” foi muito bem falado pela crítica popular e rendeu vários shows pelo underground do Rio de Janeiro.

Aqui você também pode ver o clipe irado da música Rio de Janeiro.

Aumenta o som que é rap do bom! ‪#‎oMUNDOaoNORTE

Karamello_Cunha_1628

Lançamento Karamello: Mãe Natureza

Karamello_Cunha_0991

Hoje tem novidade em Caxias! A Karamello, marca da queridíssima Rosi Jardim, lança seu inverno com o tema “Mãe Natureza”, que propõe para a estação um resgate do orgânico e do natural, além de chamar atenção para a necessidade de preservação do meio ambiente, a economia criativa, o consumo consciente e o poder de transformação social que a marca tem.

Com foco na valorização da produção local, a coleção traz patchworks e peças handmade, todas saídas direto do coração da marca, a fábrica em Caxias que é responsável por 75% da produção de tudo o que é vendido nas lojas.

Karamello_Cunha_1628

O evento de hoje, além de brindar a chegada da nova coleção, surge como mais uma força cultural na Baixada, convidando a comunidade local a participar e plantando a semente para que outros encontros como esse aconteçam. Música, gastronomia e geradores de opinião farão do evento um momento de reflexão sobre o social location hoje imposto. O som fica a cargo super DJ Tamy Reis, imperdível! Chega mais hoje a partir das 17h pra brindar com a gente!

Serviço: Lançamento Karamello Mãe Natureza

Endereço: Avenida Brigadeiro Lima e Silva, 1987 – Centro- Duque de Caxias

Horário: das 17 às 21h

Para mais informações, acesse a página do evento no Facebook.

publipost_zonanorteetc

Chico Tadeu

Madureira, Chico Tadeu e o Rap

Fico muito contente quando me deparo com um artista dessa qualidade. Hoje, tenho o prazer de falar sobre o trabalho do Rapper Chico Tadeu. Cria de Madureira. Talento legítimo da nossa querida e culturalmente frutífera ZONA NORTE. Em seu trabalho de estreia chamado O ESTADO CRÍTICO, já na primeira música chamada AHIMSA mete o pé na porta e nos ouvidos atentos. A partir dali percebi que era melhor me ajeitar na cadeira porque coisa boa estava por vir. Chico Tadeu é Papo reto. A explicação da frase O ESTADO CRÍTICO que intitula o álbum, são três: A situação social na qual o país se encontra; O problema na segurança pública e na educação; E todo o excesso de informações que recebemos nessa era digital.

Ouça o álbum na íntegra:

É por conta de toda essa observação que ele diz entrar em um ESTADO CRÍTICO, pede licença para criticar a atual situação que tem observado no país e após dois anos em estúdio grava o primeiro disco. O disco foi produzido e mixado por DuBrown e Suarez, a masterização é de Luiz Café, beats de KMKZ, F2L, MrBreak e DuBrown, e participação de Ghetto ZN na música Trem da Norte.

Chico Tadeu

…Simplesmente juntamos o que há de melhor no RJ e no Brasil, desde o beatmaker ao profissional de masterização, acho que a grande sacada do ESTADO CRÍTICO foi essa: Juntar DuBrown e Suarez na produção de um disco. Pra mim, significa o clássico e o contemporâneo lado a lado. KMKZ e F2L são os melhores beatmakers do Brasil e até da américa latina, se bobear, e o Mr Break que dispensa comentários, por isso não é mérito só meu… São deles também, foi uma família que trabalhou firme e se dedicou, sou muito grato por isso.

E a coluna Soda Noise sai bem em tempo de curtirmos o lançamento oficial do show do Chico Tadeu. Vai ser lá no Viaduto de Madureira, na sexta-feira, dia 04/03, no Baile Black Santa!

Mande seu material para a coluna Soda Noise através do email: contato@zonanorteetc.com.br

Dica ZN

Em maio, o Méier completa 125 anos e para a comemoração foi criada uma programação extensa!

A iniciativa é da equipe do Território Criativo do Grande Méier, em parceria com o Centro Cultural João Nogueira, famoso Imperator, e a Secretaria Municipal de Cultura. Entre as atrações estão performances teatrais, oficinas de quadrinhos e até visitas turísticas a pontos históricos do bairro, além de palestras do SEBRAE com foco no empreendedorismo.

O objetivo é a criação de uma rede de desenvolvimento local, organização e produção de eventos que valorizem a vocação cultural do bairro. E a programação começa hoje, com uma edição do projeto CEP 20.000, que teve sua versão suburbana carinhosamente rebatizada de CEP Vinte Méier.

Para maiores informações, acesse a fanpage do Território Criativo.

Flyer Virtual - Convite - Circuito Criativo_2w

E estaremos por lá para registrar esse encontro!