Mais ou Menos Isso – As Diversas Funções de um Trocador de Ônibus

insta_maisoumenosisso_zonanorteetc_meuriosuburbano
insta_maisoumenosisso_zonanorteetc_meuriosuburbano

Foto: Reprodução Instagram @meuriosuburbano

Função 1: Receber o dinheiro das passagens e dar o troco quando necessário.

Função 2: Liberar a roleta para quem usa Riocard ou tem gratuidade.

Função 3: Informar se aquele ônibus passa em determinado lugar.

Função 4: Avisar ao passageiro desnorteado que aquele ônibus está passando naquele determinado lugar.

Função 5: Girar a roleta e avisar que está girando já que alguém entrou por trás do ônibus.

Função 6: Ganhar um pacote de bala do camelô que entrou no ônibus para interromper o silêncio da viagem.

Função 7: Dar em cima de alguma passageira que sentou perto do seu banco.

Função 8: Dormir.

Função 9: Abandonar o ônibus para comprar alguma coisa de comer ou beber.

Função 10: Ficar gritando para outro trocador quando dois ônibus emparelham.

Função 11: Bater a moeda na roleta pra avisar que o motorista pode fechar a porta e ir embora.

Função 12: Ler jornal.

Função 13: Expulsar molequinho que está tentando entrar escondido pela porta de trás.

Função 14: Segurar as compras ou a criança enquanto uma senhora passa pela roleta.

Função 15: Usar a unha grande no dedo mindinho.

Função 16: Falar um número aleatório para o fiscal do ponto.

Leo Valpassos e Lucas Ribeiro www.facebook.com/maisoumenosisso

*As opiniões publicadas nesta coluna são de responsabilidade integral dos autores e não representam necessariamente a opinião deste site.

Mais ou Menos Isso – Pequenos Orgulhos Suburbanos

insta_vozdacomunidade_betinhocasas
insta_vozdacomunidade_betinhocasas

Foto: Reprodução Instagram @vozdacomunidade | @betinhocasas

Achar uma vaga no Baixo Méier sábado à noite.

Conseguir comer no Outback do NorteShopping sem fila.

O garçom do Cachambeer lembrar de você.

Ir sentado no metrô de Botafogo até a Pavuna.

Dizer que o Ronaldo Fenômeno também é de Bento Ribeiro que nem você.

Poder beber antes do jogo no Maraca porque depois vai voltar a pé pra casa.

Ter ido há muito tempo atrás em um daqueles cinemas de rua da Saens Peña.

Alguém perguntar que ônibus pega para Marechal Hermes e você saber de cor.

Saber todas as estações do trem de cabeça.

Já conhecer um bar do subúrbio que só virou modinha agora.

Conhecer um famoso porque ele foi seu vizinho.

Ouvir uma música que fala o nome do seu bairro.

Leo Valpassos e Lucas Ribeiro www.facebook.com/maisoumenosisso

*As opiniões publicadas nesta coluna são de responsabilidade integral dos autores e não representam necessariamente a opinião deste site.

Mais ou Menos Isso – 10 provas de que a Zona Sul ama a Zona Norte

regram_insta_dl13ventura
regram_insta_dl13ventura

Foto: Reprodução Instagram @dl13ventura

Pode reparar. Você conhece muito mais gente que torce pra Mangueira, pro Salgueiro e pra Portela do que pra São Clemente, pra Rocinha e pra Alegria da Zona Sul.

Num Maracanã lotado, na hora do gol, um morador do Leblon já abraçou um morador de Madureira sem um saber onde o outro morava.

Aliás, não tem quem não ame os jogadores da Zona Norte: Zico, Romário, Ronaldo, só para citar alguns.

O Adão nasceu no Grajaú, mas hoje também bomba em Botafogo, por exemplo.

Te garanto que todo fim de semana tem casais da Zona Sul comprando na Rua dos Lustres em Benfica. Se bobear, eles ainda fazem uma boquinha na Cadeg depois.

Outra coisa: eu duvido que uma criança nunca tenha ido ao Zoológico na Quinta da Boa Vista.

E a Feira de São Cristóvão. Quem nunca?

Sabe o Sacolé do Claudinho na praia de Ipanema? Então, no subúrbio sempre teve uma tia que fazia sacolé pra galera.

Igual a onda do isoporzinho, que é moda na ZN desde cedo. 😉

E as músicas, hein? São tantas. Aposto que muita gente depois do túnel sabe direitinho qual a diferença entre o charme e o funk.

Leo Valpassos e Lucas Ribeiro www.facebook.com/maisoumenosisso

*As opiniões publicadas nesta coluna são de responsabilidade integral dos autores e não representam necessariamente a opinião deste site.

Mais ou Menos Isso – Promessas Suburbanas

insta_pallomittas_zonanorteetc
insta_pallomittas_zonanorteetc

Foto: Reprodução Instagram @pallomittas

Este ano eu vou ler mais, mesmo que o busão fique balançando a viagem inteira.

Este ano eu vou ouvir mais música, mas sem ser com o porta-malas do carro aberto.

Este ano eu vou ser menos ansioso e não vou ficar esperando passar o meu signo naquele horóscopo da TV do ônibus.

Este ano eu não vou sair da dieta comprando amendoim, paçoquita e aquela pipoca de pacote rosa nessas casas de biscoito.

Este ano eu vou correr todos os dias, e não só porque a van já está parada no ponto.

Este ano eu vou fazer mais exercícios no Parque Madureira e comer menos na feijoada da Portela.

Este ano eu vou viajar mais, sem ser de trem com destino a Deodoro.

Este ano eu vou ganhar mais dinheiro, até porque a passagem de ônibus aumentou.

Leo Valpassos e Lucas Ribeiro www.facebook.com/maisoumenosisso

*As opiniões publicadas nesta coluna são de responsabilidade integral dos autores e não representam necessariamente a opinião deste site.

Feliz Ano Novo!

insta_meuriosuburbano_brandlaux

2014 ficou marcado pela criação deste veículo de comunicação que nada mais é do que um blog feito na raça e no amor por apaixonados pela Zona Norte. Seguimos no próximo ano com muita criatividade e vontade de mudar o olhar da cidade para além da praia e bossa nova. Temos o samba, o funk, o piscinão, a laje, a beleza despretensiosa e todo um universo acontecendo do túnel pra cá. Nossa missão é mostrar que o Rio de Janeiro é um só, dando voz à todos os lados da cidade.

Nesse caminho de muito aprendizado, só temos a agradecer a parceria de todos os nossos queridos leitores, que permaneceram fiéis desde o início, acreditando na proposta e participando sempre. Para 2015 teremos muitas novidades e já estamos ansiosos para dividir tudo com vocês!

insta_meuriosuburbano_brandlaux

Foto: Reprodução Instagram @meuriosuburbano @brandlaux

Agradecemos especialmente à algumas pessoas que foram fundamentais para a nossa jornada até aqui:

– Fabio Monnerat, do Über Fashion

– Roberta Freitas, nossa designer do coração

– Carol Delgado, do Say It Loud, People

– Toda a equipe da Feira Grátis da Gratidão

– Toda a equipe do SerHurbano

– Déborah Tomé, do Aceita Um Livro?

– Pedro Rajão, do Leão Etíope do Méier

– Rafael Przewodowski e Gustavo Barcellos, do Sou Méier

– Diogo Gallindo e Igor Lanceiro, do Imperator – Centro Cultural João Nogueira

– Leo Feijó

– Leo Valpassos e Lucas Ribeiro, do Mais ou Menos Isso

– Almir França e Pedro Lopes, do projeto EcoModa

– Clariza Rosa e Julio Cesar, do Jacaré É Moda

– Manuela Bárbara, maquiadora, e Artur Cunha, fotógrafo, que nos deram a maior força no nosso primeiro editorial

– Todos os nossos entrevistados queridos, em especial Marcelo D2, Marcelo Yuka, Dream Team do Passinho e Arlindo Cruz, pela moral!

Nos vemos (muito) em 2015! Feliz Ano Novo!!!