Blastfemme lança clipe no Femme Fest no dia 24 de maio, em Madureira

Blastfemme

Blastfemme lança clipe no Femme Fest no dia 24 de maio, em Madureira

As bandas Cheyenne Love e Lâmmia também tocam no festival

Blastfemme

O convite para ser uma das estrelas da primeira edição do Femme Fest caiu como um casaco de couro em cima de um vestido para a Blastfemme. A banda que flerta com o punk, incrementando o som com as melodias dançantes da disco music e do rock anos 90, vai lançar o videoclipe da música “Obrigada pela parte que me tocas” no evento, a ser realizado em 24 de maio, na Arena Carioca Fernando Torres, em Madureira. O festival reunirá também as bandas Cheyenne Love e Lâmmia. Blastfemme vai tocar às 21h, com ingressos a R$ 20,00.

A energia pulsante da Blastfemme vem, em boa parte, de linhas de baixo sólidas, somada a uma bateria de presença impecável, guitarras super quentes e um vocal de potência avassaladora.

O single chama a atenção do público desde o primeiro show e foi ele que abriu caminhos pra gente se apresentar na China. A ideia de fazer um clipe usando só imagens de lá é uma forma de agradecimento e uma oportunidade de colocar em prática a máxima do punk: faça-você-mesmo

diz a baixista Jhou Rocha. O single chega nas plataformas também no dia 24.

O clipe retrata o “do it yourself” que é a vida de uma banda independente na estrada, onde tudo de mais mágico acontece. Durante a tour chinesa, aproveitamos para retratar um pouco da experiência maluca que estávamos vivendo, o que nos inspirou a fazer o clipe dessa música, das principais que compõem o nosso primeiro disco, previsto para o início do próximo semestre

conta a vocalista Dani Vallejo. Blastfemme também é Vladya Mendes (bateria) e Igor de Assis (guitarra).

Blastfemme, Cheyenne Love e Lâmmia têm uma história de surgimento e afirmação na cena independente carioca e, nelas, a presença das mulheres é marcante, sem ser exclusiva. O DJ Danilo Alves vai comandar a pista entre os shows no Femme Fest.

Um pouco mais da Blastfemme

Com pouco mais de dois anos de estrada, a Blastfemme gravou um programa Reverbera, na TV Brasil e Rádio MEC, em 2017, e, em seguida, ganhou o Prêmio Gabriel Thomaz de Música Brasileira na categoria Hit do Ano com a música “Obrigada pela parte que me tocas”. De lá para cá, a banda foi convidada pra tocar em alguns festivais importantes, como Bananada, em 2018, e Aldeia Rock Festival, em 2019. Gustavo Benjão coassina a produção musical do o álbum de estreia, juntamente com a banda. O público ouvirá em breve!

Serviço: Blastfemme lança clipe no Femme Fest

QUANDO: 24 de maio, uma sexta-feira, a partir das 19h

ONDE: Arena Carioca Fernando Torres – Rua Bernardino de Andrade, 200, no Parque Madureira. Entrada pelo portão 4. Informações pelo 3495.3093

QUANTO: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada)

 

NAS REDES

www.blastfemme.com
www.facebook.com/ blastfemmebanda/
www.instagram.com/ blastfemmebanda/
www.soundcloud.com/ blastfemmebanda

Vem dançar com a Elis

Vem dançar com a Elis o Clipe

Vem dançar com a Elis

Ela ganhou o país aos 4 anos quando disse que o seu “ cabelo não era piluca”. Desde então Elis Mc a dançaria e cantora de 6 anos, continuou na cena e produziu muita coisa boa. Uma delas é o single Vem dançar com a Elis de autoria do músico e coreógrafo Luis Marques. O titulo da música saiu do evento que Elis comanda desde 2017 com edições no Rio de Janeiro e São Paulo. A intenção do evento é levar dança para todas as crianças e suas famílias. O evento serviu de grande inspiração e assim nascia o single. No beat da música, temos referência do funk melody dos anos 90 e um toque de atualidade na pegada do passinho carioca. Uma música tão simples e tão forte precisava de um clipe a altura. Foram 30 dias de pesquisa e muita parceria para a realização desse projeto. Referências da história negra construíram a cena e a alegria das crianças deram a energia para o clipe.

A gravação aconteceu no Parque Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro. O lançamento será nesta quarta-feira, dia 21/03 às 19h no canal Elis Mc no Youtube. A produção final é da 44Meia Produções. O single já está disponível nas principais plataformas.

O Vem dançar com a Elis é um levante infantil a favor da beleza natural. A música e o clipe são para todas e todos. É uma ode à liberdade e a felicidade.

 

Renata Morais ( mãe e produtora)

Ficha Técnica Clipe Vem dançar com a Eli

Artista: Elis Mc

Direção: Renata Morais e Matheus Duboc

Produção: Ednilson Cantanhede

Produção final: 44Meia Produções

Coreógrafos: Luis Marques e Jeff Antonio

Apoio: Paulo Brin, Andrea Gomes, Carlos Sá e Thiago de Paula

Bonecos: Patrique Silva e Marcelinho

Fotografia: Vinny Tavares

Beleza: Marilia Gabriela ( Affro Divas) apoio Sandri Sá

Estilo: Renata Morais ( Kings Rio de Janeiro, Melissa, Pampili, Pistols Star)

Parceia: Natuhair e Doçuras da Bell

A moda de todas as ruas

potencia popular carioca livro

A moda de todas as ruas

Arrow
Arrow
Gabi Monteiro - Livro Potência Popular Carioca
Shadow
ArrowArrow
Slider

“Potência Popular Carioca”, da jornalista de moda Marcia Disitzer, reúne diferentes perfis de moradores do Rio que, por meio da moda, foram à luta para criar sua própria história. 

O que antes ficava relegado à estética da periferia do Rio de Janeiro, hoje dita tendência do Leblon a Vigário Geral.  A partir do universo da moda e da cultura, “Potência Popular Carioca”, da jornalista Marcia Disitzer, traça um mapa afetivo da força da cultura dita popular, mergulhando também em temas complexos e sensíveis como classes sociais, gênero, raça e relações culturais. O lançamento será realizado no dia 30 de janeiro, às 18h30, no Osbar (Av. Calógeras, 18  - Centro, Rio de Janeiro).

Com direção de arte de Jair de Souza e fotografia de Ana Stewart e Daniela Dacorso, a autora apresenta um mosaico composto por ensaios fotográficos e entrevistas com pessoas comuns, que vivem e trabalham em diferentes pontos da cidade e que estão inseridos em espaços como a feira, o baile, a quadra da escola de samba. Personagens que vivem cotidianamente o desafio de se sobrepor ao preconceito para afirmar seu valor.

Os protagonistas da Potência Popular Carioca revelam neste recorte de histórias o caráter assertivo da moda e também seu papel terapêutico, que liberta e transmite essência. Assim como a música, que vem unindo a cidade com batuques e acordes, o ato de se vestir também é um vigoroso instrumento de afirmação. Em tempos de intolerância e ódio, essa costura é ainda mais urgente e revela com orgulho todas as cores, estampas e ritmos da cidade, que sobrevive junta e misturada por natureza. - Marcia Disitzer.

O livro expõe diversos recortes da cultura carioca. “Bonde do Bem” mostra jovens que encontraram suas formas de expressão na música, na dança, no teatro e na moda irreverente que desfila nas roupas e nos cortes de cabelo. Já em “Fusão Fashion”, a criação de moda nas comunidades ganha destaque: uma produção engajada, diversa e representativa.

Em “Dutão Maior que Tudo”, a fotógrafa Daniela Dacorso mostra o baile charme do Viaduto de Madureira como um retrato autêntico do estilo da periferia. É nesse capítulo que encontramos o texto da nossa editora Carol Rabello que não está se aguentando de emoção de ter participado dessa grande obra.

carol rabello_méier_zona norte etc

                                                   Carol Rabello - Foto: Fabiano Albergaria


"Fiquei muito feliz com o convite, porque foi um espaço incrível para expressar o meu amor pela ZN, em especial Madureira, e propagar ainda mais o trabalho do Zona Norte Etc. Existe uma necessidade latente de visibilidade da moda que é produzida nas periferias e o livro é uma força muito importante no nosso trabalho de documentar o estilo do subúrbio".

O Mercadão ganha um capítulo à parte: “Endereço Maravilha” mergulha na diversidade e religiosidade do subúrbio. Já em “Liberdade na cabeça”, a autora conta histórias de resistência, coragem e orgulho, refletidas em penteados e peças de roupa.

Em “Sem Fronteiras”, ela mostra que as referências locais também são globais. Tendências, consumo, beleza e autoestima são temas que se destacam.  No capítulo “Em Movimento”, é a vez da expressão corporal, do grafite e de projetos de educação e de empreendedorismo. Por fim, “Estação Primeira” traz o samba, símbolo da identidade carioca.

Os personagens do livro Potência Popular Carioca escolheram, antes de tudo, fazer da criatividade o prato de todos os dias. Cada chance de inventar e mostrar sua essência merece ser celebrada, afirma a antropóloga Carol Delgado, autora do texto final da publicação.

O livro apresenta a moda como ferramenta de afirmação social, principalmente entre a juventude, que aprendeu a se orgulhar de seus processos criativos. Uma discussão sobre moda, mas também sobre identidade e resistência. Uma reflexão sobre o Rio e para o Rio.

O último Baile do Bené

Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc

O último Baile do Bené

Pois é... tudo nessa vida tem fim. Porém, ele pode ser em grande estilo, como foi o último Baile do Bené: No Viaduto de Madureira com Flora Matos e MC Marcinho. Abaixo você confere o set completo da cobertura feita pela fotógrafa Clara Sthel para o Zona Norte Etc desse momento tão especial do Baile do Bené, que já deixou saudades. 

Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Baile do Bené_Viaduto de Madureira_Foto Clara Sthel_Zona Norte Etc
Arrow
Arrow
Baile do Bené no Viaduto de Madureira - Foto: Clara Sthel
Shadow
ArrowArrow
Slider

Chico Tadeu – Quem é esse cara?

Chico_Tadeu_CHT_Zona Norte Etc_Soda Noise

Chico Tadeu - Quem é esse cara?

Você pode até se perguntar "Quem é esse cara?" quando ouvir o nome de algum artista desconhecido mas certamente quando conhecemos um pouco do trabalho de Chico Tadeu a pergunta muda para: "Onde ouvimos mais música desse cara?" ou "Onde sei mais da trajetória dele?" Com Chico Tadeu é assim... 

Cria da ZN, mais especificamente de Madureira, nós falamos por aqui sobre o lançamento do primeiro CD do artista chamado "O Estado Crítico". Agora, indicamos para que assistam o documentário "Quem é Esse Cara?". Na produção, sabemos um pouco da vida de Chico Tadeu fora dos palcos, sua infância, sua trajetória musical e muito mais. O documentário conta com depoimentos de amigos, familiares e do próprio artista. Se ainda não viu, dê o play, porque vale a pena conhecer a arte de Chico Tadeu que recentemente assinou com a Sony Music e promete muito novidade para esse ano.