Vida Louca à Malha

vida louca malha zona norte etc

Vida Louca à Malha

vida louca malha zona norte etc

Expo Retratos da Zona Norte e Etc, rodas de conversa, workshops e muito mais na Malha, em São Cristóvão

No dia 7 de abril, sábado, vamos festejar com a Malha os dois anos que eles estão estabelecidos no galpão de São Cristóvão. Foram dois anos de sonhos compartilhados, encontros e muita realização. Será uma despedida em grande estilo da casa de 3.500 m2, que de repente ficou pequena para abrigar tantos sonhos, tantos projetos, tanta gente boa! Nós do Zona Norte Etc estaremos lá participando desse grande momento com a nossa exposição Retratos da Zona Norte e Etc e também nos fazendo presentes pela voz da nossa editora Carol Rabello na roda de conversa sobre cultura e moda na Zona Norte junto com Clariza Rosa (Jacaré Moda) e  Gessica Justino (Influenciadora da Zona Norte).

:: Programação ::

Expo: Retratos da Zona Norte e etc
A cultura vibrante da zona Norte desse Rio de Janeiro representada por gente fina elegante e sincera.

.::.

Workshop Outlawz Store - Hip Hop que vem de dentro 
]Danças Urbanas[
com Hélio Cavalckanti
das 14 às 18h
Valor: gratuito

.::.

15h :: Pano pra manga
Roda de conversa sobre cultura e moda na Zona Norte
Com Carol Rabello - Zona Norte Etc
Clariza Rosa - Jacaré Moda
Gessica Justino - Influenciadora da Zona Norte

.::.

17h :: Pano pra manga
Roda de conversa sobre empreendedorismo inovador
Com Bel Braga - BOBAGS 
Bruna Costa & Tati Souza - Blogstorming LAB
Nina Brasil – idealizadora do Grande Encontro de Brechós
Samantha Pittzer – Mais Alma

.::.

Workshop de graffiti com Kajaman 
Grupo 1: das 14 às 15h
Grupo 2: das 15 às 16h
Máximo de 20 pessoas por grupo
Escreva-se: goo.gl/CS1sbF

.::.

19h :: Batalha de Hip Hop

.::.

 

Além disso:

FEIRA DE MODA_ 40+ MARCAS
FESTA-FERVEÇÃO
FACILITAÇÃO
PERFORMANCES
INSTALAÇÃO INTERATIVA
PISTA DE SKATE
TROCA DE ROUPA & BRECHÓ
INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS
COMIDINHAS & BEBIDAS
DJS O DIA TODO
GUERRA D’ÁGUA & CHUVEIRÃO
]todos lindos e lindas com roupa de banho para se molhar sem medo[

+ATRAÇÕES SERÃO ANUNCIADAS EM BREVE

⚐ Evento gratuito e aberto para todos e todas, é só chegar e trazer os amigos e amigas!

_QUERO FAZER PARTE

 

Se identificou? Mande um email para: comunidade@malha.cc

_COMO CHEGAR
Chegar na MALHA é fácil! Saindo da Zona Sul, é possível pegar o 474 (sai do final de Copacabana, passando na Praia de Botafogo - Laranjeiras - Túnel Santa Bárbara - Cidade Nova, Rodoviária Novo Rio), saltar na lateral da Feira de São Cristóvão e andar no sentido do viaduto.

Saindo do Centro, o 298 sai do Castelo, passa pelo Centro, rodoviária, salta no mesmo ponto e segue para baixo do viaduto.

O 312 sai da Candelária, fazendo o mesmo trajeto: saltar na lateral da Feira e andar para baixo do Viaduto.

Saindo da Zona Norte, o 312 sai de Olaria e passa por aqui, também voltando. O 296 sai de Irajá e o 298 sai de Acari :)

VENHA TECER O FUTURO DA MODA JUNTOS!

Malha
Rua General Bruce, 274 - São Cristóvão

#justoéonovopreto #vidaloucaàmalha #comprodequemfaz #feitonobrasil #transformarétransbordar

Shopping Nova América leva “Mãe Natureza” de Rafa Mon para perto do público com Live Painting de uma semana!

rafa mon zona norte etc shopping nova américa

Shopping Nova América leva “Mãe Natureza”, de Rafa Mon, para perto do público com Live Painting de uma semana!

rafa mon zona norte etc shopping nova américa

Após uma votação acirrada nas redes sociais do Shopping Nova América nós temos o desenho vencedor que a partir do dia 07/04 fará parte da história do shopping e e da zona norte. Trata-se de mais uma linda criação da artista Rafa Mon chamada “Mãe Natureza”. A partir do próximo sábado (07/04), a artista estará no shopping realizando a pintura e você poderá acompanhar esse momento único de criação ao vivo!

A ação irá acontecer a partir de sábado no shopping e vai durar uma semana! Vale acompanhar de perto e registrar postando nas redes sociais com a #arteurbanazn

A curadoria da ação é assinada pela equipe Zona Norte Etc ;)

Sobre a artista:

Rafa Monteiro - Rafa Mon - é mineira mas há tempos habita em terras cariocas. Ao chegar por aqui, escolheu a Zona Norte como casa, mais precisamente o bairro da Ilha do Governador. Sua trajetória profissional começou na moda, mas logo começou a se aventurar pelas artes plásticas, sua maior paixão. Seus desenhos já enfeitaram bolsas garrafas, camisetas, sempre com as cores fortes que são sua marca registrada. Em 2014 começou a investir em um trabalho mais autoral, que teve apelo imediato com o público. Sua obra de impacto visual tremendo e de estilo inconfundível pode ser visto em vários muros do Rio de Janeiro, vencendo o desafio de tornar a cidade maravilhosa ainda mais bonita.

Sobre a obra:

- Mãe Natureza: Da mãe vem a vida e com inspiração nesse sentimento que deu luz ao mundo, surge uma explosão de cores. O aconchego do abraço, o carinho do colo, a segurança da proteção, representam a criação do universo, que teve origem no amor.

A moda de todas as ruas

potencia popular carioca livro

A moda de todas as ruas

Arrow
Arrow
Gabi Monteiro - Livro Potência Popular Carioca
Shadow
ArrowArrow
Slider

“Potência Popular Carioca”, da jornalista de moda Marcia Disitzer, reúne diferentes perfis de moradores do Rio que, por meio da moda, foram à luta para criar sua própria história. 

O que antes ficava relegado à estética da periferia do Rio de Janeiro, hoje dita tendência do Leblon a Vigário Geral.  A partir do universo da moda e da cultura, “Potência Popular Carioca”, da jornalista Marcia Disitzer, traça um mapa afetivo da força da cultura dita popular, mergulhando também em temas complexos e sensíveis como classes sociais, gênero, raça e relações culturais. O lançamento será realizado no dia 30 de janeiro, às 18h30, no Osbar (Av. Calógeras, 18  - Centro, Rio de Janeiro).

Com direção de arte de Jair de Souza e fotografia de Ana Stewart e Daniela Dacorso, a autora apresenta um mosaico composto por ensaios fotográficos e entrevistas com pessoas comuns, que vivem e trabalham em diferentes pontos da cidade e que estão inseridos em espaços como a feira, o baile, a quadra da escola de samba. Personagens que vivem cotidianamente o desafio de se sobrepor ao preconceito para afirmar seu valor.

Os protagonistas da Potência Popular Carioca revelam neste recorte de histórias o caráter assertivo da moda e também seu papel terapêutico, que liberta e transmite essência. Assim como a música, que vem unindo a cidade com batuques e acordes, o ato de se vestir também é um vigoroso instrumento de afirmação. Em tempos de intolerância e ódio, essa costura é ainda mais urgente e revela com orgulho todas as cores, estampas e ritmos da cidade, que sobrevive junta e misturada por natureza. - Marcia Disitzer.

O livro expõe diversos recortes da cultura carioca. “Bonde do Bem” mostra jovens que encontraram suas formas de expressão na música, na dança, no teatro e na moda irreverente que desfila nas roupas e nos cortes de cabelo. Já em “Fusão Fashion”, a criação de moda nas comunidades ganha destaque: uma produção engajada, diversa e representativa.

Em “Dutão Maior que Tudo”, a fotógrafa Daniela Dacorso mostra o baile charme do Viaduto de Madureira como um retrato autêntico do estilo da periferia. É nesse capítulo que encontramos o texto da nossa editora Carol Rabello que não está se aguentando de emoção de ter participado dessa grande obra.

carol rabello_méier_zona norte etc

                                                   Carol Rabello - Foto: Fabiano Albergaria


"Fiquei muito feliz com o convite, porque foi um espaço incrível para expressar o meu amor pela ZN, em especial Madureira, e propagar ainda mais o trabalho do Zona Norte Etc. Existe uma necessidade latente de visibilidade da moda que é produzida nas periferias e o livro é uma força muito importante no nosso trabalho de documentar o estilo do subúrbio".

O Mercadão ganha um capítulo à parte: “Endereço Maravilha” mergulha na diversidade e religiosidade do subúrbio. Já em “Liberdade na cabeça”, a autora conta histórias de resistência, coragem e orgulho, refletidas em penteados e peças de roupa.

Em “Sem Fronteiras”, ela mostra que as referências locais também são globais. Tendências, consumo, beleza e autoestima são temas que se destacam.  No capítulo “Em Movimento”, é a vez da expressão corporal, do grafite e de projetos de educação e de empreendedorismo. Por fim, “Estação Primeira” traz o samba, símbolo da identidade carioca.

Os personagens do livro Potência Popular Carioca escolheram, antes de tudo, fazer da criatividade o prato de todos os dias. Cada chance de inventar e mostrar sua essência merece ser celebrada, afirma a antropóloga Carol Delgado, autora do texto final da publicação.

O livro apresenta a moda como ferramenta de afirmação social, principalmente entre a juventude, que aprendeu a se orgulhar de seus processos criativos. Uma discussão sobre moda, mas também sobre identidade e resistência. Uma reflexão sobre o Rio e para o Rio.

Verão na Casa

Casa Amarela by Nathalia Otero (3)

Verão na Casa

Verão na Casa (Casa Amarela) - janeiro2018 

Moda, decoração, arte, comidinhas e glitter

Dia 27/01, o coletivo tijucano Casa Amarela dá início às suas atividades do ano com um evento em clima de folia. Além dos 23 Residentes do projeto, que estarão com seus ateliês abertos, o espaço receberá marcas convidadas com fantasias e adereços carnavalescos para quem busca opções criativas para curtir os bloquinhos da cidade.

O “portas abertas” terá lançamento de coleção, apresentação das novas marcas residentes e lindezas indispensáveis para curtir o verão e o carnaval como as cangas da Zizi Anil, colares porta glitter para retocar a make da Oficina Carioca de Miniaturas, fantasias da by Nathalia Otero que podem ser adaptadas para usar o ano todo, pochetes coloridas da Teresa Maddalena e macaquinhos agender fresquinhos estampados da Toda Forma de Amor. Vale ir a caráter e aproveitar o “mini open bar de purpurina”!

A programação também inclui flash tesoura (corte de cabelo por R$50) e flash tattoo para aqueles que querem mudar o visual. O cardápio fica por conta do Chef Gustavo Fonseca e a doceria Kel Gastronomia, com direito a cerveja cortesia de boas vindas e as festejadas rodadas de limonada batizada por conta da casa.

Casa Amarela by Nathalia Otero (3)

Foto: Nathalia Otero

Em caso de dia ensolarado dá para curtir o quintal para relaxar, bater papo, balançar na rede e até aproveitar o banho de mangueira liberado.

Casa Amarela é um espaço compartilhado que abriga projetos e criações de pequenos produtores locais em uma charmosa casa tijucana.”

Verão na Casa

Dia: 27/01 (sábado)

Horário: 10 às 20h

Local: Casa Amarela – Rua Babilônia, 18A Tijuca

Entrada gratuita – Classificação livre

Casa Amarela (foto Ana Brettas) (10)

Foto: Ana Brettas

#DogFriendly

Nostalgia em bits: Museu do Videogame chega ao Shopping Nova América

MUSEU DO VIDEO GAME_SHOPPING NOVA AMÉRICA_ZONA NORTE ETC

Nostalgia em bits: Museu do Videogame chega ao Shopping Nova América

MUSEU DO VIDEO GAME_SHOPPING NOVA AMÉRICA_ZONA NORTE ETC

300 consoles, 6.000 jogos, campeonatos, cosplay, Just Dance, talk-shows com gamers e geeks e muito mais!

Atari, Nintendinho, Master System, Mega Drive, Nintendo 64, Sega Saturn, Dreamcast, Game Cube, Xbox, Playstation 1. É raro encontrar alguém com menos de 40 anos que já não tenha jogado ou visto alguém jogar alguns dos games mais clássicos que fizeram história no Brasil e no mundo. Jogos como River Raid, Enduro, Pac-Man, Super Mario Bros, The Legend of Zelda, Donkey Kong, Sonic, Alex Kid, Top Gear, Street Fighter, Mortal Kombat, Final Fantasy, Castlevania, entre muitos outros, ficaram marcados na infância e adolescência de milhões de pessoas. E mesmo com a nova geração de videogames, são muitos que ainda cultivam boas lembranças dos aparelhos de 2, 8, 16, 32, 64 ou 128 bits.

E para aqueles que curtem jogos eletrônicos de todas as épocas, a boa notícia é que o Shopping Nova América está trazendo tudo isso e muito mais aqui para o Rio de Janeiro (e melhor ainda, para a nossa Zona Norte!) com o Museu do Videogame Itinerante. Criado há cinco anos pelo jornalista e curador, Cleidson Lima, o museu, que não tem sede fixa, passou este ano a visitar cidades de todos os estados do Brasil. Desde 2011, mais de 450 mil pessoas conheceram o acervo que é exposto apenas durante 15 dias.

Com mais de 300 consoles e ultrapassando os 6 mil jogos, o Museu do Videogame Itinerante desembarca no Shopping Nova América permitindo aos visitantes não só conhecer, mas também jogar games clássicos dos últimos 45 anos no período de 13 a 28 de janeiro. Entre as atrações também há desafios Just Dance, simuladores de corrida, torneios de jogos antigos, desfile de cosplay, espaço PlayStation VR, Nitendo Switch entre outras.

Para aqueles que curtem dançar e suar a camisa, uma outra atração no evento será o palco Just Dance 2018. Nele, o jogador é desafiado a imitar os mesmos movimentos de dançarinos profissionais virtuais e, assim, alcançar a melhor pontuação no ranking do evento. Os mais bem colocados poderão, inclusive, participar do concurso Just Dance 2018, da Ubisoft, e faturar brindes e prêmios. 

Não vai ficar de fora dessa, né? Estamos esperando por você!

Confira as datas dos campeonatos:

23/01 - Campeonato Street Fight

24/01 - Campeonato Mortal Combate

25/01 - River Raid

26/01 - Concurso Cosplay

28/01 - Concurso Just Dance

Além disso, vão rolar lives com grandes nomes do mundo pop, nerd e gamer nos dias 20, 21, 27 e 28/01. Em breve divulgaremos a programação completa das lives.

Marque presença no evento do facebook e nós nos veremos por lá!

Relíquias

Entre as relíquias estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong (primeiro console doméstico da Atari), de 1976; Fairchild Channel F, de 1976 (primeiro console a usar cartuchos de jogos); o Telejogo Philco Ford, de 1977 (o primeiro videogame fabricado no Brasil); o Nintendo Virtual Boy, de 1995 (primeiro a rodar jogos 3D); o Vectrex, de 1982 (console com jogos vetoriais que já vinha com monitor); o Microvision (primeiro portátil a usar cartucho), de 1979 e o R.O.B (robozinho lançado juntamente com o Nintendo 8 bits, em 1985).

E as raridades não param por aí. Há itens realmente desconhecidos até mesmo para alguns colecionadores, como o Coleco Telstar Arcade, de 1977. Lançado na era pong, o console era triangular e cada um dos seus lados tinha um controle diferente. Seguindo a mesma linha, o Museu do Videogame Itinerante traz o Coleco Telstar Combat, de 1977, que tinha como foco o público que gostava de tanques de guerra.

Outro videogame do acervo, o Action Max, de 1987, trazia jogos de tiro em fitas de videocassete. Os curiosos também podem curtir o Bandai Pip Pin Atmark, o único videogame criado pela Apple, em 1995. Todos os itens trazem informações com nome, data de lançamento e detalhes técnicos dos videogames. Alguns consoles antigos trazem também vídeos com comerciais de época e detalhes de como funcionavam.

Um dos diferenciais do Museu do Videogame Itinerante é que, além de conhecer consoles e jogos raros, os visitantes também podem jogar em alguns videogames que fizeram história, tais como oTelejogo Philco-Ford (1977), Atari 2600 (1976), Nintendinho 8 bits (1985), Master System (1986), Mega Drive (1988), Super Nintendo (1990), Nintendo 64 (1996), Game Cube (2001), Sega Dreamcast (1998), Xbox (2001), Playstation 1 (1994), entre outros.