Casa Brota expandindo horizontes

Casa brota foto bento fabio zona norte etc

Casa Brota expandindo horizontes

Casa brota foto bento fabio zona norte etc

Foto: Bento Fábio

Em maio a Casa Brota está com um grande e feliz desafio: construir a cobertura da laje com bambu! Através de tecnologias baratas, de fácil replicação e aprendizado, com material renovável e de baixo impacto. 

Como vai ser?

A Casa fechou uma parceira com o Tiago De Paula, designer formado pela UFRJ com foco em sustentabilidade. Ele ministra cursos de bambu desde 2003 e tem a marca Taboca Biojóias onde desenvolve jóias a partir de madeira de demolição e móveis descartados. Tiago projetou a cobertura dos nossos sonhos e vai coordenar a obra de construção.

A Casa vai abrir 10 vagas para interessados em aprender as técnicas de bioconstrução e por a mão na massa para levantar a cobertura, aprender na prática e ainda deixar a laje ainda mais bonita. As inscrições para as oficinas práticas de bioconstrução terá o valor de R$ 100,00 com vagas limitadas.

laje casa brota zona norte etc

Além disso
A Casa Brota está com uma vaquinha online com o objetivo de financiar o funcionamento da casa durante um ano, além de fazer a cobertura da laje de bambu. Quem participar da doação com o valor a partir de R$ 100,00 tem direito a participar da oficina de bioconstrução ou indicar alguém.

Junto com a vaquinha eles abriram COTAS DE PARTICIPAÇÃO da casa para coletivos, organizações e sociedade civil.

A Casa é um espaço colaborativo localizada no Complexo do Alemão que trabalha com entretenimento, hospedagem sustentável, comunicação, inovação e empreendedorismo. E entre as várias atividades que acontecem na casa, recebe mensalmente o Slam Laje #10Edição e as oficinas do GatoMÍDIA.

Dá uma olhadinha e participe ❤

Verão na Casa

Casa Amarela by Nathalia Otero (3)

Verão na Casa

Verão na Casa (Casa Amarela) - janeiro2018 

Moda, decoração, arte, comidinhas e glitter

Dia 27/01, o coletivo tijucano Casa Amarela dá início às suas atividades do ano com um evento em clima de folia. Além dos 23 Residentes do projeto, que estarão com seus ateliês abertos, o espaço receberá marcas convidadas com fantasias e adereços carnavalescos para quem busca opções criativas para curtir os bloquinhos da cidade.

O “portas abertas” terá lançamento de coleção, apresentação das novas marcas residentes e lindezas indispensáveis para curtir o verão e o carnaval como as cangas da Zizi Anil, colares porta glitter para retocar a make da Oficina Carioca de Miniaturas, fantasias da by Nathalia Otero que podem ser adaptadas para usar o ano todo, pochetes coloridas da Teresa Maddalena e macaquinhos agender fresquinhos estampados da Toda Forma de Amor. Vale ir a caráter e aproveitar o “mini open bar de purpurina”!

A programação também inclui flash tesoura (corte de cabelo por R$50) e flash tattoo para aqueles que querem mudar o visual. O cardápio fica por conta do Chef Gustavo Fonseca e a doceria Kel Gastronomia, com direito a cerveja cortesia de boas vindas e as festejadas rodadas de limonada batizada por conta da casa.

Casa Amarela by Nathalia Otero (3)

Foto: Nathalia Otero

Em caso de dia ensolarado dá para curtir o quintal para relaxar, bater papo, balançar na rede e até aproveitar o banho de mangueira liberado.

Casa Amarela é um espaço compartilhado que abriga projetos e criações de pequenos produtores locais em uma charmosa casa tijucana.”

Verão na Casa

Dia: 27/01 (sábado)

Horário: 10 às 20h

Local: Casa Amarela – Rua Babilônia, 18A Tijuca

Entrada gratuita – Classificação livre

Casa Amarela (foto Ana Brettas) (10)

Foto: Ana Brettas

#DogFriendly

Nostalgia em bits: Museu do Videogame chega ao Shopping Nova América

MUSEU DO VIDEO GAME_SHOPPING NOVA AMÉRICA_ZONA NORTE ETC

Nostalgia em bits: Museu do Videogame chega ao Shopping Nova América

MUSEU DO VIDEO GAME_SHOPPING NOVA AMÉRICA_ZONA NORTE ETC

300 consoles, 6.000 jogos, campeonatos, cosplay, Just Dance, talk-shows com gamers e geeks e muito mais!

Atari, Nintendinho, Master System, Mega Drive, Nintendo 64, Sega Saturn, Dreamcast, Game Cube, Xbox, Playstation 1. É raro encontrar alguém com menos de 40 anos que já não tenha jogado ou visto alguém jogar alguns dos games mais clássicos que fizeram história no Brasil e no mundo. Jogos como River Raid, Enduro, Pac-Man, Super Mario Bros, The Legend of Zelda, Donkey Kong, Sonic, Alex Kid, Top Gear, Street Fighter, Mortal Kombat, Final Fantasy, Castlevania, entre muitos outros, ficaram marcados na infância e adolescência de milhões de pessoas. E mesmo com a nova geração de videogames, são muitos que ainda cultivam boas lembranças dos aparelhos de 2, 8, 16, 32, 64 ou 128 bits.

E para aqueles que curtem jogos eletrônicos de todas as épocas, a boa notícia é que o Shopping Nova América está trazendo tudo isso e muito mais aqui para o Rio de Janeiro (e melhor ainda, para a nossa Zona Norte!) com o Museu do Videogame Itinerante. Criado há cinco anos pelo jornalista e curador, Cleidson Lima, o museu, que não tem sede fixa, passou este ano a visitar cidades de todos os estados do Brasil. Desde 2011, mais de 450 mil pessoas conheceram o acervo que é exposto apenas durante 15 dias.

Com mais de 300 consoles e ultrapassando os 6 mil jogos, o Museu do Videogame Itinerante desembarca no Shopping Nova América permitindo aos visitantes não só conhecer, mas também jogar games clássicos dos últimos 45 anos no período de 13 a 28 de janeiro. Entre as atrações também há desafios Just Dance, simuladores de corrida, torneios de jogos antigos, desfile de cosplay, espaço PlayStation VR, Nitendo Switch entre outras.

Para aqueles que curtem dançar e suar a camisa, uma outra atração no evento será o palco Just Dance 2018. Nele, o jogador é desafiado a imitar os mesmos movimentos de dançarinos profissionais virtuais e, assim, alcançar a melhor pontuação no ranking do evento. Os mais bem colocados poderão, inclusive, participar do concurso Just Dance 2018, da Ubisoft, e faturar brindes e prêmios. 

Não vai ficar de fora dessa, né? Estamos esperando por você!

Confira as datas dos campeonatos:

23/01 - Campeonato Street Fight

24/01 - Campeonato Mortal Combate

25/01 - River Raid

26/01 - Concurso Cosplay

28/01 - Concurso Just Dance

Além disso, vão rolar lives com grandes nomes do mundo pop, nerd e gamer nos dias 20, 21, 27 e 28/01. Em breve divulgaremos a programação completa das lives.

Marque presença no evento do facebook e nós nos veremos por lá!

Relíquias

Entre as relíquias estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong (primeiro console doméstico da Atari), de 1976; Fairchild Channel F, de 1976 (primeiro console a usar cartuchos de jogos); o Telejogo Philco Ford, de 1977 (o primeiro videogame fabricado no Brasil); o Nintendo Virtual Boy, de 1995 (primeiro a rodar jogos 3D); o Vectrex, de 1982 (console com jogos vetoriais que já vinha com monitor); o Microvision (primeiro portátil a usar cartucho), de 1979 e o R.O.B (robozinho lançado juntamente com o Nintendo 8 bits, em 1985).

E as raridades não param por aí. Há itens realmente desconhecidos até mesmo para alguns colecionadores, como o Coleco Telstar Arcade, de 1977. Lançado na era pong, o console era triangular e cada um dos seus lados tinha um controle diferente. Seguindo a mesma linha, o Museu do Videogame Itinerante traz o Coleco Telstar Combat, de 1977, que tinha como foco o público que gostava de tanques de guerra.

Outro videogame do acervo, o Action Max, de 1987, trazia jogos de tiro em fitas de videocassete. Os curiosos também podem curtir o Bandai Pip Pin Atmark, o único videogame criado pela Apple, em 1995. Todos os itens trazem informações com nome, data de lançamento e detalhes técnicos dos videogames. Alguns consoles antigos trazem também vídeos com comerciais de época e detalhes de como funcionavam.

Um dos diferenciais do Museu do Videogame Itinerante é que, além de conhecer consoles e jogos raros, os visitantes também podem jogar em alguns videogames que fizeram história, tais como oTelejogo Philco-Ford (1977), Atari 2600 (1976), Nintendinho 8 bits (1985), Master System (1986), Mega Drive (1988), Super Nintendo (1990), Nintendo 64 (1996), Game Cube (2001), Sega Dreamcast (1998), Xbox (2001), Playstation 1 (1994), entre outros.

Manguinhos em Cena apresenta peça mitológica: “Fronteira”

Manguinhos em cena Foto Gui Maia

Manguinhos em Cena apresenta peça mitológica: “Fronteira”

Manguinhos em cena Foto Gui Maia

Foto: Gui Maia

Romance musical volta para nova temporada com seis apresentações exclusivas, em novembro, no Cineteatro Eduardo Coutinho.
 
 
Rock, blues, samba e funk estão presentes em “Fronteira”, peça do Coletivo Manguinhos em Cena. Espetáculo conta a história de amor mitológica entre “Flor e Sabiá”, os filhos jovens de “Gênesis e Gaia”. Líderes de territórios distintos que no passado também viveram um grande amor, os personagens ultrapassam as barreiras para viver um amor livre de tempo ou lugar. O espetáculo inova com os atores encenando no meio do público, numa plateia desconstruída, ao som da ópera-funk-rock.  A peça volta aos palcos para uma temporada especial que acontecerá nos dias 15 (quarta-feira), 16 (quinta-feira), 17 (sexta-feira) e 24 (sexta-feira), 25 (sábado) e 26 (domingo) de novembro de 2017. Serão duas apresentações por dia uma às 16 horas e outra às 19 horas, no Cineteatro Eduardo Coutinho da Biblioteca Parque de Manguinhos.

Com direção dos integrantes Maycon Barbosa e Sirlea Aleixo, e produção de Evaldo de Andrade, o “Fronteira” é uma ópera-funk-rock voltada para o público jovem que mostra a força dramatúrgica e o lado intuitivo musical do grupo. A trajetória do Manguinhos em Cena até esse segundo espetáculo, se traduz na ousadia e na potência de cada um dos atores em cena.

É uma grande sensação de preenchimento e realização que nos move a estar aqui cada vez mais fortes e preparados para atravessar a Fronteira e virar a luz para quem quiser ver. Ainda há muito o que fazer, a estrada está só começando. Mas não nos resta dúvida: Manguinhos em Cena vai percorrê-la com graça, talento e intensidade. Sem medo algum de atravessar a Fronteira - orgulha-se o grupo.

 

Sinopse

A Fronteira é um não-lugar no espaço, no qual todos os desavisados que atravessam seus limites, desaparecem. É o que diz a lenda. Ela fica entre dois territórios rivais com moradores que seguem seus líderes Gênesis e Gaia, sem questionar, desde tempos esquecidos. Um dia, os filhos jovens de Gênesis e Gaia – Flor e Sabiá, por se sentirem diferentes de todos ao seu redor, fogem e atravessam os limites da Fronteira. Eles se encontram, se conhecem e se apaixonam. O amor dos jovens vai provocar uma grande revolução nos territórios de seus pais e forçará Gênesis e Gaia a se encontrarem e enfrentarem, finalmente, o passado longínquo que os separou e exilou na terra.

 

SERVIÇO:

Peça “Fronteira”.

Dias: 15 (quarta-feira), 16(quinta-feira), 17(sexta-feira)

24 (sexta-feira), 25 (sábado), 26 (domingo) de novembro, em duas sessões (16h e 19h)

Local: Cineteatro Eduardo Coutinho, na Biblioteca Parque de Manguinhos

Endereço: Av. Dom Helder Câmara, 1184 – Manguinhos - Tel (21) 2204-1498

Ingresso: R$5

Classificação: 10 anos

Capacidade: 150 lugares (sujeito à lotação)

Inscrições abertas para o Meeting of Favela 2017

MOF 2017

Inscrições abertas para o Meeting of Favela 2017

MOF 2017

Em sua 12ª edição, o MOF está de volta com a mesma filosofia de ampliar a cultura urbana e fomentar a integração entre cidades, estados e países. A inscrição é apenas para a produção ter controle sobre o evento e, assim, melhorar o atendimento e a recepção de todos. Para participar, é gratuito e todos são bem chegados. Não precisa ser convidado, basta fazer a inscrição e levar seu talento e  entusiamo para registrar seu nome na história do MOF. E aí, está esperando o quê!? Clique aqui e se inscreva!

O MOF
Diálogo com a cidade e interação de cultura é a proposta do Metting of Favela. O circuito de graffiti, realizado anualmente na Baixada Fluminense, aguarda a presença de vários artistas de todo o Brasil e do exterior. As manifestações artísticas estão entre as importantes ferramentas de inserção social e, apesar das dificuldades de acesso existentes na Baixada Fluminense, podem contribuir de forma significativa para a redução da violência e das desigualdades na região. Na contramão das restrições, surgiu a importante contribuição de alguns moradores, praticantes de graffiti.

A história da POSSE471 começou no ano de 2006 com o objetivo comum de interação entre os percussores locais. A ideia era organizar um mutirão dos mutirões de graffiti. Surgiu então o Meeting of Favela, que na 1ª edição contou com a presença de mais de 50 grafiteiros na comunidade da Vila Operária, em Duque de Caxias - RJ. Com muita perseverança e tinta nas mochilas, eles vieram de alguns lugares do Rio de Janeiro e dos estados de São Paulo e da Bahia. Em 2007, nasceu a proposta de tornar-se um circuito anual. O então chamado MOF, foi ampliado com a inclusão de shows e almoço para os participantes. Seus líderes recepcionaram mais de 1.000 grafiteiros de várias cidades do país e representantes internacionais: Belo Horizonte, Florianópolis, São Paulo, Salvador, Brasília, Nova Iorque e Montreal, além da massa carioca. Daí por diante, o MOF se tornou parte do calendário artístico urbano nacional.

O MOF (Meeting of Favela) é realizado uma vez por ano na Baixada Fluminense, no mês de novembro, sempre no mesmo local, na comunidade da Vila Operária, em Duque de Caxias, tendo como finalidade proporcionar para os moradores um espetáculo de cores, criando incentivo para crianças e jovens que admiram a arte do graffiti.

 

COMO CHEGAR NO MOF

Quem vem de fora do Rio
Rodoviária Novo Rio: ir para Cais do Porto e pegar ônibus para Caxias que passa pelo hospital infantil ou na Praça Humaitá
Aeroporto do Galeão: ir para Avenida Brasil passarela 8 e pegar ônibus para Caxias que passa pelo hospital infantil ou na praça Humaitá

Outras localidades
Central do Brasil: Ônibus Central/Caxias (Empresa Jurema) via Brigadeiro Lima e Silva, descer na praça Humaitá 25 de Agosto e entrar na rua lateral a direita da Zarkos (Rua Marechal Bento Manoel), seguir em frente até o Cemitério Tanque do Anil (Lado direito). Perguntar onde fica a associação de moradores da Vila operária (Ponto de encontro…Colégio Estadual Vinicius de Moraes). Ao lado Da associação.

Central do Brasil: Ônibus Central/Caxias via Beira Mar (Empresa Reginas), e pedir pra descer no ponto do cemitério na Vila Operária (Ponto de encontro…Colégio Estadual Vinicius de Moraes).

Trem: Descer na estação de Caxias e sair pro lado direito da estação, pegar o ônibus Santa lúcia/Beira Mar e pedir pra descer na Vila Operária, no ponto do Cemitério Tanque do Anil e perguntar onde fica a associação de moradores (Ponto de encontro…Colégio Estadual Vinicius de Moraes) Ao lado da associação.

Penha: Kombi, Buzão pra Caxias descer no Hospital Infantil atravessar a passarela e perguntar onde é a Praça Humaitá, entrar na rua lateral a direita da Zarkos (Rua Marechal Bento Manoel), seguir em frente até o Cemitério Tanque do Anil (Lado direito) Perguntar onde fica a associação de moradores da Vila operária (Ponto de encontro… Colégio Estadual Vinicius de Moraes) Ao lado da associação.

Rodoviária de Niterói: Niterói/Caxias Via 25 de agosto (Brigadeiro Lima e Silva) – descer na Praça Humaitá 25 de Agosto e entrar na rua lateral a direita da Zarkos (Rua Marechal Bento Manoel), seguir em frente até o Cemitério Tanque do Anil (Lado direito)Perguntar onde fica a associação de moradores da Vila Operária (Ponto de encontro… Colégio Estadual Vinicius de Moraes) Ao lado da associação.

Madureira, Jacarepaguá: Freguesia/Caxias descer no Hospital Infantil atravessar a passarela e perguntar onde é praça Humaitá, entrar na rua lateral a direita da Zarkos (Rua Marechal Bento Manoel), seguir em frente até o Cemitério Tanque do Anil (Lado direito) Perguntar onde fica a associação de moradores da Vila Operária (Ponto de encontro… Colégio Estadual Vinicius de Moraes) Ao lado da associação.

Méier/Caxias: descer no Hospital Infantil atravessar a passarela e perguntar onde é praça Humaitá, entrar na rua lateral a direita da Zarkos(Rua Marechal Bento Manoel), Seguir em Seguir em frente até o Cemitério Tanque do Anil (Lado direito) Perguntar onde fica a associação de moradores da Vila Operária (Ponto de encontro… Colégio Estadual Vinicius de Moraes) Ao lado da associação.