Projeto Música Encantada Está Com Inscrições Abertas

musica_encantada___aula_de_canto-1

Projeto Música Encantada Está Com Inscrições Abertas

Com sede na Pavuna o Projeto Música Encantada oferece aulas de canto, violão, flauta, inglês e educação complementar

musica_encantada___aula_de_canto-1
Estão abertas as inscrições para o projeto Música Encantada, na Pavuna. Com o objetivo de promover inclusão por meio da música, o programa oferece aulas de violão, canto, musicalização através da flauta doce, educação complementar e inglês. Os interessados devem ter entre 7 e 17 anos e comparecer à sede do projeto acompanhado de responsável legal. Todas as aulas são gratuitas.

O Música Encantada é um projeto cultural gratuito de educação musical, onde crianças e adolescentes de uma das regiões com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDHh) do Rio têm aulas de música e acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais. Atualmente cerca de 120 crianças e jovens são atendidos pela iniciativa.

O programa foi desenvolvido a partir da iniciativa do músico Daniel Sant´Anna, que há 12 anos se propôs a dar aulas de violão a jovens da comunidade Terra Encantada. Os primeiros alunos contavam com apenas dois violões para o aprendizado, mas graças a doações, o programa passou a fornecer instrumentos para cada um dos atendidos. Dentro desta iniciativa, nasceu a Orquestra Violões Encantados, formada por alunos do projeto.

Música Encantada
Rua Orquídea, 01 - Comunidade Phídias Távora - Pavuna
(21) 3454-0251

Chris Dortas Grava Clipe na Tijuca

cena-do-clipe-chris-dortas-na-praca-afonso-pena

Chris Dortas Grava Clipe na Tijuca

Chris Dortas, dono da música “Em meio a tudo”, que foi trilha da novela Alto Astral, da TV Globo, escolheu o bairro da Tijuca, onde nasceu e cresceu, para gravar o clipe da versão do hit da banda inglesa Keane, Somewhere Only We Knowque ficou bem conhecido no Brasil na voz da cantora, também inglesa, Lily Allen. O clipe teve como palco a tão querida e famosa Praça Afonso Peña, além da Rua Almirante Gavião, onde fez internas em estúdio. Chris fala da ligação que tem com o bairro e sua história:

Como o clipe visa lembrar momentos emocionantes que vivi - pois as festas de fim de ano remetem a isso - nada mais óbvio do que escolher locais que me trazem ótimas recordações. Foi como entrar em uma cápsula do tempo. Gravamos em um fim de tarde, que é o horário em que as crianças vão brincar com os pais na praça. Essa escolha não se deu à toa. Fiz uma viajem pelas minhas recordações mais pueris com meus pais no mesmo lugar. Criou um ar ainda mais emocionante, que aquele momento pedia. Nem parecia que estava trabalhando e sim que era mais uma tarde agradável em um lugar que fez, e faz, parte da minha história

A produção da música é de Carlos Lösch e Celo Oliveira e a direção do clipe de Felipe Monteiro, da Camisa Preta Filmes.  Tudo foi bem emocionante, pessoas tiravam fotos e teve algumas histórias curiosas durante a gravação:

Um fato interessante durante as gravações é que as pessoas vinham perguntar do que se tratava. Muitas tiravam fotos e perguntavam qual era a música para colocar hashtag nas mídias sociais. Uma história em particular me levou de volta a infância, um garotinho, que devia ter no máximo 11 anos, veio até a equipe de produção e perguntou se podia filmar um pouco e depois deu boa sorte, além de agradecer por termos escolhido a praça do seu bairro para fazer o clipe. Isso me deixou muito feliz, me vi naquela criança

Sobre a escolha da música, o cantor revelou ser fã dos Keane desde quando o sucesso foi lançado.

Essa é uma daquelas canções sobre a qual sempre penso: Como gostaria de ter feito

Assista o clipe:

Quer divulgar o seu trabalho? Mande seu material para contato@zonanorteetc.com.br

5ª edição da Flupp começa nesta terça

flupp-2016

5ª edição da Flupp começa nesta terça

Vida longa à Favela

flupp-2016

De hoje até domingo rola a 5º edição da FLUPP, na Cidade de Deus. Nesta edição, mais de 50 autores de 20 nacionalidades e uma grande homenagem ao escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (morto há 20 anos). A FLUPP há cinco anos vem chamando atenção para a realidade e a produção artística das minorias periféricas. Como parte das celebrações pelos 50 anos da Cidade de Deus, os convidados debaterão temas como racismo, machismo e homofobia. 

A FLUPP de 2016 terá mais de 100 horas de programação diversa e diversificada, com debates entre autores nacionais e internacionais, show musicais, espetáculos teatrais, realidade virtual, gincana literária e poetry slam. Iremos contar com convidados como a pastora lésbica Pamella Ligthsey, o compositor Dudu Nobre e a slammer secundarista Tainara Coelho, todos eles negros como as curadoras Roberta Estrela D'Alva e Yasmin Thayná. Mais do que nunca, a FLUPP da Cidade de Deus será uma plataforma contra o racismo, e em particular contra a morte em escala industrial dos jovens negros de nossas favelas.

Uma das novidades é o projeto criado em Barcelona por um grupo de pesquisadores e artistas: “Machine to be another” (Máquina de ser outro). Combinando áudios, vídeos em 360 graus, realidade virtual e técnicas de neurociência, a experiência cria uma ilusão cerebral que faz o usuário ver-se e sentir-se no corpo de outro. As sessões, gratuitas, acontecem das 14h às 22h, na praça principal da Cidade de Deus. Haverá também, em datas e horários a serem confirmados, performances de teatro imersivo, que irá misturar a realidade virtual e a física, colocando o visitante frente a frente com os narradores da histórias. No Brasil pela primeira vez, o “Machine to be another” participa da Flupp dentro da iniciativa do festival de ampliar a sua programação para outras formas narrativas.

Patrick Chomoiseau e Conceição Evaristo farão uma mesa que poderá entrar para a história dos festivais literários no dia 13 de novembro. Não será muito diferente com o debate envolvendo Nadifa Mohamed e Ana Maria Gonçalves, que discutirá o lugar do negro no mundo a partir do olhar feminino. O cinema, a inclusão digital e o samba também serão debatidos por artistas negros, como o diretor Joel Zito e a cantora Ellen Oléria.

Uma sexualidade hoje chamada de queer também terá grande destaque na programação, como se pode depreender pela mesa envolvendo Marcelo Caetano, Mc Linn da Quebrada e Amara Moira. Marcado para o dia 12 de novembro, esse debate é uma espécie de elo perdido entre a Cidade de Deus e Caio Fernando Abreu, autor homenageado da FLUPP de 2016. Pelo terceiro ano consecutivo, a curadoria do Rio Poetry Slam será da poeta e atriz Roberta Estrela D'Alva.

A FLUPP Parque, que pelo segundo ano terá como epicentro uma Gincana Literária, mostrará o resultado de dois meses de trabalho dentro de cinco escolas de ensino fundamental da Cidade de Deus. Uma espécie de festival de leitores, em que o epicentro das ações é a interpretação que os estudantes fizeram da obra dos autores que visitaram sua escola. A cantora, educadora e escritora Bia Bedran será uma das participantes, assim como a atriz Elisa Lucinda (no dia 11) e muitos outros. FLUPP Parque foi inteiramente dedicada à poderosa tradição da poesia oral brasileira, ela própria uma permanente afirmação de nossa herança africana. Quem acompanhar a programação das manhãs de 9, 10 e 11 poderá ver o que os grandes compositores do samba, rap e funk poderão fazer para formar novos leitores.

FLUPP 2016
8 a 13 de novembro
Endereço: Rua Edgard Werneck, 1565 - Jacarepaguá
Praça da Cidade de Deus (Praça Padre Júlio Groten)

Programação completa aqui.

Circuito de Concertos Didáticos retorna às escolas municipais das Zonas Norte e Oeste

marcel-powell

Circuito de Concertos Didáticos retorna às escolas municipais das Zonas Norte e Oeste

Projeto iniciado em outubro vai realizar, até 27 de novembro, concertos didáticos para o ensino fundamental em escolas de Olaria, Vista Alegre, Manguinhos, Ramos, Barra da Tijuca, Rio das Pedras, Anil, Praça Seca, e Taquara

ayran-nicodemo
marcel-powell
daniela-spielmann-e-sheila-zagury
Arrow
Arrow
Slider
 

Desde outubro, dez escolas municipais da Zona Norte e Oeste vêm recebendo o projeto Circuito de Concertos Didáticos, no intuito de contribuir para a formação cultural dos estudantes da rede pública de ensino do Rio de Janeiro. A direção geral e curadoria é assinada pela produtora cultural Kryka Pujol e a direção executiva e produção por Margareth M Monteiro. Já se apresentaram o grupo Terno Carioca, Duo David Ganc e Fabio Adour (flauta e violão), Duo Kristina Augustin e Mario Orlando (viola da Gamba) e o violonista Marcel Powell. Levando música e cidadania a cerca de 1000 alunos e promovendo 30 concertos no total, o projeto retorna às mesmas escolas em novembro, entre os dias 07 e 11 (começa nesta segunda-feira!) desta vez com apresentações e bate-papos com o violinista Ayran Nicodemo e o duo formado por Daniela Spielmann (saxofone) e Sheila Zagury (teclado), que levará aos alunos a obra de Jacob do Bandolim. Marcel Powell se apresenta ainda nas escolas em Vista Alegre e em Olaria.

O desafio do projeto é estimular nos alunos de 6 a 14 anos, a percepção de sons de diversas naturezas e procedências e fomentar a formação de plateia para a música instrumental popular e erudita. Em meio a tantas discussões acerca do ensino público nos dias atuais o Circuito de Concertos Didáticos busca promover a Escola pública como espaço de educação integral da comunidade, em prol do desenvolvimento da sensibilidade e criatividade humana por meio do contato com a linguagem artístico-musical, visando à formação do cidadão, capaz de contribuir ativamente com a transformação sócio-cultural, necessária para a construção de uma sociedade mais ética e digna.

Visite e curta a fanpage do projeto

Dia Mundial do Rock, Méier e Jukebox

RioNovoRock_Imperator

Dia Mundial do Rock, Méier e Jukebox

Arrow
Arrow
Slider

A galera, roqueira do Méier que costuma frequentar o terraço do Imperator - Centro Cultural João Nogueira está curtindo muito a ação que foi montada por conta do Dia Mundial do Rock que será comemorado amanhã, 13/07. Trata-se de uma jukebox digital com o melhor do rock and roll que fica disponível pra você fazer aquela playlist enquanto bate um papo com os amigos e amigas. São mais de 20 mil músicas que vão do rock clássico ao contemporâneo.

Jukebox_Rio Novo Rock_Imperator

Além dessa novidade, amanhã o projeto Rio Novo Rock apresenta uma edição especial Dia Mundial do Rock pra cabeludo nenhum botar defeito. Teremos shows das bandas Far From Alaska, Stereophant e Hover a partir das 19h. O prazo para comprar o ingresso ainda no primeiro lote termina hoje! Então é bom correr!

Compre logo aqui e bom show!