50 anos de sucesso

Canto_CircoVoador_FotoFabianoAlbergaria-21

50 anos de sucesso

Em 1967, no bairro da Tijuca, surgia um dos maiores ícones da moda carioca: a marca Cantão. Entre peças hit e produtos inesquecíveis, são 50 anos de história comemorados em 2017 com uma festa mais do que merecida. 

O Circo Voador recebeu na última quinta, 16/02, um festival de sorrisos, nostalgia e música boa. Bixiga 70, BNegão, Mulheres Rodadas e Noites do Norte deram o tom da festa, que também contou com vídeo de abertura emocionante com a trajetória da grife e depoimentos dos fundadores.

Atrações à parte, a emoção ali foi pessoal. Cresci fã do Cantão, colecionando editoriais da Capricho, fazendo listas de presentes com as icônicas mochilas e tênis. Anos mais tarde, a oportunidade de trabalhar naquele lugar que eu gostava tanto, primeiro como vendedora, depois fazendo parte do primeiro time de marketing da marca. Foram 8 anos de história. Na festa encontrei amigos, ex-colegas de trabalho, gente que passou pela minha vida com tanto carinho e que me tornaram hoje a pessoa e profissional que sou. Peço licença pra deixar o coração levar esse texto porque certamente sem o Cantão, talvez esse blog não estaria por aqui. Depois de sair, rodei pelo mercado, passei por outras marcas, mas sabe paixão antiga? Sim, sempre mexe com a gente e hoje eu só tenho a agradecer a todos os que de alguma forma contribuíram na minha trajetória. Parabéns Cantão, parabéns Peter, Leila e Tommy, que venham mais 50 anos!

Na galeria abaixo você confere um apanhado de gente linda que passou por lá!

Arrow
Arrow
ArrowArrow
Slider

Promoção: Ganhe um par de ingressos para a Yolo Love Party neste sábado

Yolo Love Party_Zona Norte Etc_Promo.jpg

Promoção: Ganhe um par de ingressos para a Yolo Love Party neste sábado

Yolo Love Party_Zona Norte Etc_Promo.jpg

Sabadão está chegando e com ele a Yolo Love Party. A festa mais afropunk do RJ, a festa do empoderamento, a Pool Party mais democrática da cidade. Você e mais um acompanhante podem entrar de graça! É isso mesmo! O Leitor do Zona Norte Etc que acessar esse post do facebook, curtir e comentar "EU QUERO" já estará concorrendo ao sorteio do par de ingressos e o vencedor terá o nome na porta* pra curtir muito a festa! Está esperando o que!? Partiu Yolo!

*Válido mediante apresentação de documento de identificação

MC Xan, do Grajaú, vence o primeiro round da tradicional Batalha do Real

Batalha do Real_Imperator_Zona Norte Etc_Foto Henrique Madeira_1_

MC Xan, do Grajaú, vence o primeiro round da tradicional Batalha do Real

Batalha do Real_Imperator_Zona Norte Etc_Foto Henrique Madeira_3_

Foto: Henrique Madeira

MC Xan tem 20 anos e é cria da ZN. Morador do Grajamaica Grajaú. Ele foi o grande vencedor do primeiro round da tradicional Batalha do Real, que é referência para o RAP carioca e fez uma grande festa lotando o Imperator. MC Xan chegou à final com o MC Pelé, de São Gonçalo, que também é um monstrinho da rima mas nessa batalha quem levou o prêmio de R$ 1 mil e garantiu uma vaga na grande final que vai incendiar a Lapa no dia 20 de novembro foi o Xan.

Assista a batalha final:

O próximo round da Batalha do Real acontece no dia 13 de setembro, em Jacarepaguá, na Lona Cultural Jacó do Bandolim, quando mais um dos 16 rappers participantes se classificam para a final. Lógico que o ZN vai estar por lá!

O vencedor da noite: Xan

Xan é Gabriel Henrique de Carvalho, ouve rap desde pequeno e sempre teve um dom para a escrita, além de gosto pelo ritmo, o que tornou inevitável o seu envolvimento com a cultura hip-hop. O MC foi indicado pela Roda Cultural de Vila Isabel, da qual foi vencedor, além de ter participado e vencido nas rodas de Méier e na Batalha do Tanque, em São Gonçalo. Gabriel é fã de MV Bill, Racionais MCs, Marechal, Claudinho e Buchecha e O Rappa.

Batalha do Real_Imperator_Zona Norte Etc_Foto Henrique Madeira_2_

Foto: Henrique Madeira


Comecei no rap porque não tinha forma de não me envolver com a cultura, acabei indo pelo lado da música, que foi no que me destaquei mais. Vencer a primeira batalha foi uma honra, sei que foi só uma batalha, que a guerra não acabou, mas estou muito realizado

Em segundo lugar, com um prêmio de R$ 500, ficou o rapper Pelé, 19 anos, de São Gonçalo, nascido Mauricio Lourenço e morador de Trindade. Pelé conheceu o rap em 2008 e foi indicado pela Batalha do Tanque. Já venceu por lá e também na roda de Botafogo. Este primeiro round da Batalha do Real foi apresentado pelos MCs Marechal e Coé.

Batalha do Real_Imperator_Zona Norte Etc_Foto Henrique Madeira_1_

Foto: Henrique Madeira


Muito importante ver a cena de todo o Rio de Janeiro reunida no Imperator! Essa geração da Batalha do Real honrou nossa história e fez uma das melhores batalhas de todos os tempos. Estar na Batalha do Real ontem foi uma máquina do tempo, mirando não só o nosso passado, mas também para o futuro, pois, com certeza, vamos ouvir falar muito dessa galera

Analisa o criador da Batalha do Real, Aori Sauthon, diretor executivo da Brutal Crew, organizadora do evento.

Próximas etapas

13/09, Jacarepaguá, das 18h às 22h

Lona Cultural Jacó do Bandolim

Praça Geraldo Simonard, S/N

Tel. : (21) 2425-0825
Apresentadores: Gil e Sheep.

DJ’s: Babz Brutal, LP e Negralha (ORappa)

Shows: Shadon (Tudo Bom) e Néctar Gang (Piramide Perdida)

02/10, Madureira, 16h às 22h

Arena Carioca Fernando Torres

Rua Bernardino de Andrade, 200

Tel.: (21) 3495-3078

02/10

Apresentadores: Negra Rê e Lepo

DJ's: Babz Brutal, LP e DJ Saddan

Pockets: Ratão (Tudo Bom), Lucas Carlos (Piramide Perdida) e DJ Negralha Banda

30/10, Penha, 16h às 22h

Arena Carioca Dicró

R. Flora Lôbo - Penha Circular, Rio de Janeiro - RJ, 21210-500

Tel: (21) 7951-0203
Apresentadores: Bacon e Chapadão.

DJ's:Babz Brutal, LP e Negralha

Pockets: Mãoli (Tudo Bom), Akira Presidente e Sain (Piramide Perdida)

16h às 22h.

20/11, Lapa

Grande final

Nos Arcos da Lapa, na Praça Batalha do Real

Black History Month em Madureira – Nike.com

Nike BHM

Black History Month é uma data celebrada nos EUA, Canadá e Reino Unido para relembrar pessoas e eventos que fizeram parte da Diáspora Africana. Nos EUA e Canadá ela é comemorada em fevereiro, já no Reino Unido, em outubro. É uma grande celebração à história negra e, inspirada pela data, a Nike realizou em Madureira um grande evento para relembrar a trajetória da cultura afro-brasileira usando o esporte como plataforma de expressão. O lugar escolhido para o evento foi a Nike.com Garagem, que fica em um espaço da Central Única das Favelas (CUFA).

A ocasião marcou o lançamento da coleção BHM que surgiu em 2005 para celebrar o poder do esporte e faz homenagem às conquistas de atletas negros como Kobe Bryant, Kevin Price Boateng, Didier Drogba, Kevin Durant, Lebron James, Serena Williams, Chris Paul, entre outros.

Nike BHM

Divulgação

A programação foi toda inspirada na cultura afro-brasileira e teve como MC o grande Marcão Baixada, enquanto a DJ Tamy comandava o som. O evento começou com um workshop de turbantes com Juliana Luna e aproveitamos a presença dela para bater um papo e saber as novidades.

Zona Norte Etc_Nike_Black History Month_1_

Foto: Fabiano Albergaria

Luna também é co-fundadora do Project Tribe (projeto de empoderamento feminino através do turbante). Ela adiantou que entre os próximos projetos, está a criação de uma marca própria que englobe todas as outras atividades que desempenha, como por exemplo, Consultoria de Imagem, Comportamento e Pesquisa para empresas. Além de ser representante da Cultura Afro internacionalmente.

Juliana Luna_Zona Norte Etc_Nike_Black History Month_1_

Foto: Fabiano Albergaria

É uma vitória fazer parte de uma manifestação dessa, promovida por uma marca que representa a força do negro no sentido dele estar envolvido nos esportes e na mídia. É uma marca global que tem uma influência muito grande no meio do entretenimento e estar aqui é um atestado da excelência do meu trabalho.

No evento, também rolou basquete com o ator Jorge de Sá, a atleta Damiris Dantas e os treinadores de Bola na Cesta, Basquete Cruzada e da CUFA. Ainda teve tempo para uma batalha de DJ’s entre Yolo Party e Black Santa, com a presença do corredor Jeffinho, seguido por um pocket show de Rico Dalasam.

Rico Dalasam

Rico Dalasam

Sharon Menezes e Luana Martins

Sharon Menezes e Luana Martins

A atriz Sheron Menezes liderou uma corrida com Luana Martins, responsável pela ONG “Sim à Igualdade Racial”, e a galera do Parque Madureira, criada na Plataforma Vem Junto. Sharon também conversou com a gente durante o evento e em breve você confere por aqui o bate-papo na íntegra. Entre as diversas atividades, também teve Maryam Kaba, do Afrovibe, comandando o Nike Training Club especial com a presença da jogadora de vôlei Fabi Claudino.

Maryam Kaba, do Afrovibe, e Fabi Claudinho na sessão especial do Nike Training Club

Maryam Kaba, do Afrovibe, e Fabi Claudinho na sessão especial do Nike Training Club

Mc Lyte encerrou a noite com chave de ouro com uma apresentação bombástica, em uma noite histórica para Madureira. Viva a ZN! E parabéns à Nike por mais um evento sensacional!

MC Lyte

MC Lyte

ZN Night – Emicida canta Cartola

Emicida_Zona Norte Etc_Foto_Fabiano Albergaria_1_

Há exatamente uma semana atrás o Méier recebeu a ilustríssima presença de Emicida. O artista veio ao bairro para se apresentar no Imperator, com um repertório simplesmente maravilhoso, todo de músicas do poeta Cartola.

Emicida_Zona Norte Etc_Foto_Fabiano Albergaria_3_

Foto: Fabiano Albergaria

A digníssima homenagem rendeu um espetáculo de canções clássicas, mas com uma roupagem atualíssima e mais próxima à vertente de Emicida, que é o rap. Entre as letras poéticas de Cartola, algumas rimas excepcionais se encaixavam, tudo dentro de arranjos mais modernos que convidavam o público jovem presente a conhecer e admirar a obra do compositor mangueirense.

Foi uma catarse emocionante e uma noite de homenagens, que teve como ponto alto a poesia de Emicida relembrando o assassinato brutal e injusto de 5 jovens negros em Costa Barros.

Emicida_Zona Norte Etc_Foto_Fabiano Albergaria_1_

Foto: Fabiano Albergaria

E mais uma vez o Imperator foi palco de uma noite inesquecível! Volte sempre, Emicida!