Blastfemme lança clipe no Femme Fest no dia 24 de maio, em Madureira

Blastfemme

Blastfemme lança clipe no Femme Fest no dia 24 de maio, em Madureira

As bandas Cheyenne Love e Lâmmia também tocam no festival

Blastfemme

O convite para ser uma das estrelas da primeira edição do Femme Fest caiu como um casaco de couro em cima de um vestido para a Blastfemme. A banda que flerta com o punk, incrementando o som com as melodias dançantes da disco music e do rock anos 90, vai lançar o videoclipe da música “Obrigada pela parte que me tocas” no evento, a ser realizado em 24 de maio, na Arena Carioca Fernando Torres, em Madureira. O festival reunirá também as bandas Cheyenne Love e Lâmmia. Blastfemme vai tocar às 21h, com ingressos a R$ 20,00.

A energia pulsante da Blastfemme vem, em boa parte, de linhas de baixo sólidas, somada a uma bateria de presença impecável, guitarras super quentes e um vocal de potência avassaladora.

O single chama a atenção do público desde o primeiro show e foi ele que abriu caminhos pra gente se apresentar na China. A ideia de fazer um clipe usando só imagens de lá é uma forma de agradecimento e uma oportunidade de colocar em prática a máxima do punk: faça-você-mesmo

diz a baixista Jhou Rocha. O single chega nas plataformas também no dia 24.

O clipe retrata o “do it yourself” que é a vida de uma banda independente na estrada, onde tudo de mais mágico acontece. Durante a tour chinesa, aproveitamos para retratar um pouco da experiência maluca que estávamos vivendo, o que nos inspirou a fazer o clipe dessa música, das principais que compõem o nosso primeiro disco, previsto para o início do próximo semestre

conta a vocalista Dani Vallejo. Blastfemme também é Vladya Mendes (bateria) e Igor de Assis (guitarra).

Blastfemme, Cheyenne Love e Lâmmia têm uma história de surgimento e afirmação na cena independente carioca e, nelas, a presença das mulheres é marcante, sem ser exclusiva. O DJ Danilo Alves vai comandar a pista entre os shows no Femme Fest.

Um pouco mais da Blastfemme

Com pouco mais de dois anos de estrada, a Blastfemme gravou um programa Reverbera, na TV Brasil e Rádio MEC, em 2017, e, em seguida, ganhou o Prêmio Gabriel Thomaz de Música Brasileira na categoria Hit do Ano com a música “Obrigada pela parte que me tocas”. De lá para cá, a banda foi convidada pra tocar em alguns festivais importantes, como Bananada, em 2018, e Aldeia Rock Festival, em 2019. Gustavo Benjão coassina a produção musical do o álbum de estreia, juntamente com a banda. O público ouvirá em breve!

Serviço: Blastfemme lança clipe no Femme Fest

QUANDO: 24 de maio, uma sexta-feira, a partir das 19h

ONDE: Arena Carioca Fernando Torres – Rua Bernardino de Andrade, 200, no Parque Madureira. Entrada pelo portão 4. Informações pelo 3495.3093

QUANTO: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada)

 

NAS REDES

www.blastfemme.com
www.facebook.com/ blastfemmebanda/
www.instagram.com/ blastfemmebanda/
www.soundcloud.com/ blastfemmebanda

Banda Gente é potência, voz, periferia e a mulher negra

Banda Gente divulgação 1 - Fotos Cerutti Dias

Banda Gente é potência, voz, periferia e a mulher negra

Banda Gente divulgação 1 - Fotos Cerutti Dias

Foto: Cerutti Dias

Os shows de lançamento acontecem dia 11 de novembro na Lona Cultural de Anchieta e dia 12 na Pça dos Direitos Humanos, em Nova Iguaçu

Confesso que respiro mais aliviado depois de ouvir na íntegra o primeiro álbum da Banda Gente. Não por ser um álbum fácil... não. Pelo contrário, é denso porque assim há de ser por tratar de temas tão fortes e tão urgentes como a realidade periférica, suburbana, favelada e dos negros e negras dessa cidade que se diz maravilhosa, mas A GENTE pergunta: maravilhosa pra quem?

Se reclamar eu atiro, se reclamar eu juro, se reclamar eu retiro todos os seu direitos #SomostodosSilvas 

Respiro aliviado por ouvir uma banda de rock tão boa, tão brasileira com suas misturas de ritmos com doses de samba, baião e outras influências regionais. Além disso, letras contundentes.

Repara que a interpretação depende do seu lugar #SomostodosSilvas 

E que voz! Iolly Amancio, vocalista e uma das líderes do grupo tem uma potência sensacional pro Rock and Roll mas canta samba, forró e fala poemas com uma verdade absurda. O instrumental é muito bem executado pela banda da qual fazem parte seu marido Wallace Cruz e seu irmão mais novo, Nico Souza. 

O lançamento

E quase dois anos após o lançamento do primeiro EP intitulado “O Rock está no Ar”, em 2015, a Banda Gente lança seu primeiro álbum nos próximos dias 11 e 12 de novembro. Sábado a apresentação é a partir das 18h na Lona Cultural Carlos Zéfiro, em Anchieta, a preços populares e o show de domingo acontece de graça, na Praça dos Direitos Humanos, no Centro de Nova Iguaçu a partir das 17h .

A Lona Cultural Carlos Zéfiro fica na Estrada Marechal Alencastro, 4113 - Anchieta. Ingressos promocionais antecipados a R$10 e na hora a R$20. Ingressos disponíveis online no site da Ticket Mais ou nos postos de venda no Rio e na Baixada, Espaço 989 Artes (Tijuca) e Bar Virtude (Mesquita), respectivamente. Para outras informações: (21) 2148-0813. O projeto faz parte do Programa Territórios Culturais RJ/ Favela Criativa, da Secretaria de Estado de Cultura em parceria com a Light e a Agência Nacional de Energia Elétrica. 

#SomostodosSilvas

 

Em 2016 a banda participou do Concurso de bandas do Programa ZoaSom que colocou o single ''Rede'' (também presente neste trabalho) no primeiro lugar no Festival Talentos da Música Brasileira, na Lona de Jacarepaguá, abrindo as portas para o início da primeira gravação. O disco conta ainda com o auxílio luxuoso do poeta baiano Milsoul Santos, trazendo o poema de sua autoria na faixa homônima ''Pássaro Preto'', com a participação mais do que especial do cantor da banda (também baixadense) Gente Estranha no Jardim, Átila Bezerra, em''Vem e vê'', dos versos da poetisa Renata Abreu em ''Repara'', além da característica e já reconhecida vigorosa presença vocal de Iolly Amancio. Outros destaques também ficam a cargo da sonoridade ritmada da faixa de abertura ''Cólera'', além de ''Samba do Trem", e ''Silvas'' - canção que inspirou o título do trabalho e homenageia o sobrenome mais popular do Brasil. Um dos frutos deste álbum é, sem dúvida, a sua diversidade melódica. Rico em influências plurais e misturas inusitadas, o disco une o peso do rock à energia e sonoridade da música brasileira. Para quem quiser chegar ao show de lançamento cantando o CD do inicio ao fim, os músicos disponibilizam na internet o novo álbum nas plataformas: OneRpDeezerSpotifyI Tunes, SoundCloud, Google Play e YouTube.

Banda Gente divulgação 2 - Fotos Cerutti Dias

Foto: Cerutti Dias


O #SomostodosSilvas é feito de canções orgânicas, um prato que se come pelos ouvidos — dispara Iolly Amancio

Os músicos identificam a obra como riso e agonia, dor e poesia onde as 13 faixas revelam a mistura, que não se preocupa em ser rotulada de 'a' ou 'b', como uma das características do som de peso que se faz fora dos grandes centros. Sem deixar de trazer consigo questões que ainda assolam as áreas menos privilegiadas das metrópoles. 

Acredito que fazer com que nosso som circule pela cena do Rio, feito por músicos vindos da Baixada Fluminense; trazendo a frente da banda uma mulher negra levantando temas como racismo, desigualdade social e, ainda por cima, misturando rock com samba e ritmos regionais nordestinos sejam, também, uma forma de resistência cultural — conclui Iolly.

O Início

A Banda Gente surgiu em 2011, após um ano de frequentes encontros na casa do casal integrante e precursor do projeto, Wallace Cruz e Iolly Amancio, com seu irmão mais novo Nico Souza, juntamente com diversos amigos que frequentavam sua casa e, entre uma música e outra, falavam sobre suas inquietações. Aparecem a partir daí as primeiras composições autorais e, na sequência, a banda ajusta sua formação produzindo um som que carrega o orgulho de sua negritude e da luta que o ''cidadão comum'' enfrenta na rotina das mais diversas situações do seu cotidiano. Ao longo desses anos o grupo já se apresentou em diversos Centros Culturais como Donana (Belford Roxo), Lonas e Arenas Culturais, Saraus pelo Rio e na Baixada, Festivais de música e espaços como Teatro Odisseia, Teatro Ziembinski e Centro de Referência da Música Carioca.

Em Janeiro de 2017 passaram a integrar o Coletivo de Músicos #BXDnuncaserende que lançou, em parceria com a ONU, o projeto piloto 'Música para Avançar no Desenvolvimento Sustentável' e resultou em um sound book coletânea onde a música ''Rede'' representa a 'ODS 16' no Documentário, com o mesmo nome do coletivo, lançado pela ONU no Cine Odeon em maio deste mesmo ano. A produção tem rodado por diversas partes do mundo e exibida em países como: China, Bulgária e recentemente, no mês de outubro, passou pelo Chelsea Film Festival com a presença de Iolly representando a Baixada em Nova Iorque.

Serviço:
Lançamento álbum #SomostodosSilvas - Banda Gente
Data: 11 de Novembro (SÁB)

Horário: 18h

Local: Lona Cultural Carlos Zéfiro - Anchieta

End :: Estrada Marechal Alencastro, 4113

Data: 12 de Novembro (DOM)

Horário: 17h

Local: Praça dos Direitos Humanos - Nova Iguaçu
GRÁTIS

 

 

 

Rock de Leve

Jessica de Oliveira_2017_06_29@Méier Street Style_Zona Norte Etc_Foto Fabiano Albergaria-6_FB

Rock de Leve

A Roberta Dias aproveitou o inverno carioca pra dar um toque rock'n'roll na produção. O jeans e a camiseta básicos ganharam a companhia de uma bota baixa, com pegada mais pesada e o colar tipo choker arrematou o estilo. 
Arrow
Arrow
Roberta Dias - Foto: Fabiano Albergaria
Shadow
ArrowArrow
Slider
 
 

Dia Mundial do Rock, Méier e Jukebox

RioNovoRock_Imperator

Dia Mundial do Rock, Méier e Jukebox

Arrow
Arrow
Slider

A galera, roqueira do Méier que costuma frequentar o terraço do Imperator - Centro Cultural João Nogueira está curtindo muito a ação que foi montada por conta do Dia Mundial do Rock que será comemorado amanhã, 13/07. Trata-se de uma jukebox digital com o melhor do rock and roll que fica disponível pra você fazer aquela playlist enquanto bate um papo com os amigos e amigas. São mais de 20 mil músicas que vão do rock clássico ao contemporâneo.

Jukebox_Rio Novo Rock_Imperator

Além dessa novidade, amanhã o projeto Rio Novo Rock apresenta uma edição especial Dia Mundial do Rock pra cabeludo nenhum botar defeito. Teremos shows das bandas Far From Alaska, Stereophant e Hover a partir das 19h. O prazo para comprar o ingresso ainda no primeiro lote termina hoje! Então é bom correr!

Compre logo aqui e bom show!

Marky Ramone Comemora 40 anos de Punk Rock no Méier

Beach Combers_Zona Norte Etc_Divulgação
Marky Ramone_Zona Norte Etc_Divulgação

Foto: Divulgação

O movimento punk rock está completando 40 anos e, como bom quarentão, merece uma baita comemoração. O Rio de Janeiro recebe o show de um dos sobreviventes do estilo, o baterista Marky Ramone, que toca, no próximo dia 29 de abril, em edição especial da festa A Grande Roubada, no Imperator, no qual promete executar 30 clássicos do Ramones.

São músicas boas demais para deixar de tocar

Marky Ramone é mais conhecido por seus 15 anos como baterista dos lendários Ramones, banda com a qual compôs, gravou mais de 15 álbuns e tocou em mais de 1.700 shows. Em atividade como baterista desde meados de 1970, Marky também gravou com Misfits, Richard Hell & The Voidoids e Dust e participou de trabalhos solos de Dee Dee e Joey Ramone.

O baterista é acompanhado, no show, por Marcelo Gallo (guitarra), Alejandro Viejo (baixo) e Oscar Chinellatto (vocais). Marky conta que o projeto é uma maneira de manter o legado dos Ramones vivo para as novas gerações.

A Banda de Abertura

Beach Combers_Zona Norte Etc_Divulgação

Foto: Divulgação

A banda de abertura é à altura. Nada mais, nada menos que as feras do Beach Combers, Banda que começou em 2009, aqui no Rio de Janeiro, e formam um power trio de deixar no chinelo muitas bandas main stream por aí. Bernar Gomma (guitarra), Guzz The Fuzz (baixo) e Lucas Leão (bateria) surfam sem medo na onda instrumental, mesclando o som das guitarras magnéticas da surf music à trip lisérgica de garagem dos anos 60. A banda já conta com três álbuns e mais de 800 shows pelo país.

Na Pista, o comando é do DJ Wagner Fester que coloca um Rock n’ roll nervoso, rápido e rasteiro, repleto de clássicos, pra pular, abrir rodas, bater cabeça e cantar em coro.

Mais sobre A Grande Roubada

A Grande Roubada_Zona Norte Etc_I Hate Flash

Foto: I Hate Flash

A Grande Roubada foi criada em 2009 com a proposta de agitar a cena rock underground do Rio, trazendo shows que não aconteciam há muito tempo na cidade, como The Exploited, D.R.I, GBH, Jello Biafra, Garotos Podres, Matanza, Gangrena Gasosa, Mukekka di Rato e Zumbis do Espaço.

Além de shows, a festa costuma reunir performances, exposições, filmes e DJs, um ponto perfeito para quem curte rock e abrir uma roda com os amigos.

Serviço:
A Grande Roubada Apresenta
MARKY RAMONE’S BLITZKRIEG – 40 anos de punk rock!
29 de Abril – Sexta – 20H
Abertura: Beach Combers
Entre os shows: DJ Wagner Fester

Imperator (Centro Cultural João Nogueira)

Rua Dias da Cruz 170, Méier. Tel: (21) 2597-3897